sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Lars Grael recomenda integração entre esporte e políticas públicas


Apesar da progressiva valorização do esporte no Brasil, falta ao País a clareza sobre o financiamento do segmento e a definição do papel de cada setor: poder público, empresarial e clubes. Com esta avaliação, o medalhista olímpico Lars Grael e membro da Comissão Nacional de Atletas do Comitê Olímpico Brasileiro participou, nesta quinta-feira (24/2/11), do Fórum Democrático para o Desenvolvimento de Minas Gerais, realizado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Esporte e Juventude é o último dos dez temas do fórum, debatidos desde o dia 15.

Além dele participaram como palestrantes o representante do Conselho Nacional de Juventude, Josbertini Virgínio Clementino; o diretor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, Emerson Silami; e gerente de Lazer e Esportes da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, Antônio Muzzi. Na mesa presidida pelo deputado Marques Abreu, eleito nesta data para presidir a Comissão de Esportes da Assembleia, o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, discorreu sobre os programas desenvolvidos em Minas pela SEEJ.

Reconhecendo que o esporte ganhou nova dimensão no País, ao longo das ultimas décadas, Lars Grael salientou, que o Brasil precisa investir mais no esporte de base. "Hoje vemos muito investimento no esporte de rendimento, mas é preciso preparar a base, com o esporte nas escolas, para a formação de atletas do futuro". Lembrando que a vocação do País é abrir-se para o mundo, na forma do turismo, Grael afirmou que a realização de eventos esportivos é o principal caminho.

Ao apresentar suas sugestões, Lars Grael disse que deve haver integração das políticas públicas em todas as esferas de governo, com as demais políticas de inclusão social. "É preciso que o esporte esteja lado a lado com as políticas de saúde, ambientais, educacionais e de turismo", afirmou. E recomendou também que a integração se estenda às ações da iniciativa privada. Para ele, a parceria é fundamental na valorização do esporte, apontando o exemplo dado pelo secretário Braulio Braz, na parceria com a Cemig, no programa "Campos de Luz", que leva iluminação a campos comunitários, para a realização de atividades noturnas.

Por sua vez, o secretário de Esportes descreveu todos os programas desenvolvidos pelo governo mineiro, entre eles: os Jogos do Interior de Minas (Jimi), o Minas Olímpica Nova Geração, Saúde na Praça; o Segundo Tempo, entre outros, quase sempre em parceria com os municípios e a União. Ex-jogador do Clube Atlético Mineiro, o deputado Marques Abreu disse que a inclusão do tema "Esporte e Juventude" no fórum é significativo, diante do contexto de preparação para eventos esportivos de grande repercussão que irão acontecer no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo, em 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Juventude deve ser priorizada no desenvolvimento do Estado

"A juventude deve ser priorizada no desenvolvimento do Estado", disse Josbertini Virgínio Clementino, do Conselho Nacional da Juventude, respondendo à pergunta sobre o que deverá constar na agenda da Assembleia nos próximos anos. Para ele, falar sobre o tema juventude já se reveste de uma dificuldade inicial por se tratar de um tema novo, que acaba se tornando invisível frente a outros considerados mais prioritários.

No Brasil, segundo Josbertini, somente em 2005, com a sanção da Lei 11.129, o Governo Federal passou a dar importância a esse segmento, definindo inclusive a faixa etária incluída na definição do jovem: 15 a 24 anos. Não por acaso, também em 2005, foi criada a Secretaria Nacional da Juventude, vinculada à Presidência da República, com a consequente instalação do Conselho Nacional da Juventude.

Já em 2008, por iniciativa da Presidência, foi realizada a I Conferência Nacional de Políticas Públicas para a Juventude, embrião para a aprovação, em 2010, da Proposta de Emenda à Constituição 42/08, a chamada PEC da Juventude. A proposta insere o termo juventude no capítulo dos Direitos e Garantias Fundamentais da Constituição Federal, elevando as políticas para a juventude a políticas de Estado.

A relevância que o tema ganhou hoje no País, de acordo com Josbertini Clementino, deve-se a vários fatores, entre eles, a importância populacional do segmento. "Nunca tivemos e nunca mais teremos tantos jovens na população brasileira como agora", afirmou. Além disso, a ausência histórica do Estado em assistir essa população contribuiu para a precariedade da condição juvenil, segundo ele. E por último, para construir o desenvolvimento é preciso preparar essa geração de jovens que, em breve, assumirá os destinos do País.

Apesar da importância que essa faixa etária assume no Brasil, o quadro atual das condições dos jovens não é animador. Segundo o IBGE, 40% vivem em famílias sem rendimento ou até com meio salário mínimo; a cada dois desempregados, um é jovem, sendo que somente 35% têm carteira assinada; o desemprego atinge mais intensamente jovens negros e mulheres; dois terços da população carcerária do País é de jovens. Para completar, de cada 10 jovens brasileiros, sete acreditam que vão ter piores condições de viver e trabalhar que seus pais.

Na avaliação de conselheiro nacional da Juventude, Josbertini Clementino, os próximos passos para que os jovens consigam ampliar políticas públicas em seu favor seriam a aprovação do Plano Nacional de Juventude e do Estatuto da Juventude, que já tramitam na Câmara dos Deputados. Em Minas Gerais, continua Josbertini, os desafios maiores são aprovar a PEC e o Plano Estadual e ainda o Estatuto da Juventude, em sua versão estadual

Professor destaca poder transformador do esporte

A importância do esporte como instrumento de promoção da saúde e de inclusão social de jovens carentes foi o tema da palestra do diretor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, Emerson Silami.

Para ilustrar o poder transformador do esporte, ele citou o projeto Kicking for Peace, desenvolvido pelo mineiro José Flávio Andrade Cabral, na África do Sul. Por meio desse projeto, crianças carentes têm acesso às praças de esporte da Universidade da Cidade do Cabo. A iniciativa, que atende centenas de crianças, foi premiada pela Organização das Nações Unidas, que a escolheu entre 400 projetos de 100 países.

Silami se disse otimista com o andamento de diversas ações e projetos voltados para o desenvolvimento do esporte em Minas Gerais.

Para fomentar o esporte olímpico, a UFMG inaugura em abril uma moderna pista de atletismo, construída num terreno nas proximidades do Mineirão. "Não vamos resolver todos os problemas do esporte de uma só vez. Precisamos ter paciência para resolvê-los pouco a pouco. Mas acredito que as coisas estão sendo feitas. Todos nós temos que arregaçar as mangas e trabalhar", afirmou.

5 comentários:

  1. É mais que na hora de rever os loteamentos feitos e refazer os projetos.
    Pois no Rio ou Sampa, muitos bairros nem tem área de lazer, um parque um campo/quadra.
    A ignorancia ou ganancia política/economica acabou com a qualidade de vida.
    Bons ventos.

    ResponderExcluir
  2. GOSTARIA DE APRENDER COM SEU IRMÃO UMA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

    ResponderExcluir
  3. Prezado leitor. Você deixou a sua mensagem como anônimo. Caso você se identifique, posso repasar a sua mensagem para o Lars. Se preferir, use o meu e-mail grael@rumonautico.org.br

    Axel Grael

    ResponderExcluir
  4. Na próxima quarta-feira, às 19 horas, a Câmara DE ILHABELA vai discutir o assunto ciclovia e vou sugerir a idéia de adapta-la também para uso de cadeirantes.
    Para esse Projeto, já doaram os direitos de uso de suas imagens:
    Guilly Brandao, Beto Pandiani, Pera Rodrigues
    e Juninho da Bike.
    Conto com a sua divulgação e apoio.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Aexl, gostaria de enviar para vc e para o Lars Grael o portifólio da Regata do Descobrimento aqui am Porto Seguro, somos uma equipe de velejadores que organiza todos os anos A Regata do Descobrimento, temos o patrocício da Kibon dentro da programaçao, sendo que este ano gostaríamos muito de trazer persnalidades do mundo náutico como convidados. Para tanto preciso dos emils para enviar os citados materiais de divulgação!
    Grata
    Sandra Pereira
    Flotilha Muta/Porto Seguro
    www.flotilhamuta.blogspot.com
    email: flotilhamuta@hotmail.com

    ResponderExcluir

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.