domingo, 27 de janeiro de 2013

Japão: maior usina eólica do mundo substituirá Fukushima



Menos de dois anos após a tragédia nuclear de Fukushima, o Japão prepara uma resposta de peso. A prefeitura da cidade anunciou a construção, até 2020, do maior parque eólico offshore (instalado no mar) do planeta.

Será constituído de 143 turbinas e localizado a 16 km. da costa. Gerará, sozinho, 1 gigawatt (Gw) de potência, equivalentes a todo o parque eólico existente no Brasil ou a uma usina hidrelétrica média, como a de Sobradinho, no rio São Francisco (veja a capacidade das hidrelétricas brasileiras).A eólica de Fukushima é apenas parte de um plano muito mais ambicioso. O Japão está fazendo investimentos pesados para que toda sua produção de energia provenha, até 2040, de fontes renováveis — eólica e solar, principalmente. As 54 usinas nucleares existentes até 2011 foram fechadas e apenas duas reabertas.

Para alcançar o plano, estão sendo vencidos também desafios tecnológicos. Para evitar riscos como terremotos, tsunamis e tufões, as 143 turbinas de Fukushima estarão instaladas sobre plataformas flutuantes, lastreadas e ancoradas no mar, a 200 metros de profundidade.

(Publicado orginalmente no Outras Palavras)

Fonte: Página 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.