terça-feira, 21 de maio de 2013

Niterói ganha mais 680 policiais para patrulhamento da cidade


Anúncio foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves e pelo comandante-geral da PM, coronel Erir Ribeiro nesta terça-feira. Medida quase duplica efetivo de todo o 12º Batalhão. Polícia Civil também reforça a atuação contra roubo de carros


Foto de Luciana Carneiro.

Niterói vai receber o reforço de mais 680 PMs até o início de junho. O anúncio foi feito nesta terça-feira (21/5) durante uma reunião entre o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, o comandante-geral da Polícia Militar do Rio, coronel Erir Ribeiro, o comandante do 12º BPM (Niterói), tenente-coronel André Luiz Belloni e o diretor do Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil, delegado Fernando Reis.

Destes 680 policiais que vão reforçar a segurança em Niterói, 100 homens do Batalhão de Choque já estão patrulhando a cidade, sendo que 40 deles vão atuar em motocicletas. A partir de junho, o município vai receber 200 PMs recém-formados, que serão incorporados ao 12º BPM. Além disso, Niterói vai contar também com a presença de 180 policiais que aderiram ao RAS (Regime Adicional de Serviço) e 200 do Proeis (Programa Estadual de Integração na Segurança).
Durante a reunião, o prefeito Rodrigo Neves anunciou que, a partir do ano que vem, Niterói vai ganhar um centro de monitoramento e controle, com 400 câmeras que vão vigiar toda a cidade. Segundo ele, 150 vão monitorar o trânsito e 250 serão usadas para a segurança pública. Ele disse que conversará com a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, nesta quarta-feira, sobre esse programa de monitoramento e fiscalização que será implantado na cidade.

Já o comandante-geral da PM, coronel Erir Ribeiro, afirmou que a cidade poderá "ganhar um presente" após a realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em julho, mas não quis adiantar detalhes.

Integração

Rodrigo Neves afirmou que o reforço no policiamento é uma medida emergencial de enfrentamento a violência na cidade. Ele destacou a integração da administração municipal com o governo estadual na área de segurança pública. De acordo com o prefeito, a criminalidade não terá vez em Niterói

"Estamos superando em Niterói a fase onde o prefeito colocava a culpa dos problemas de segurança no governo do estado e, por outro lado, não fazia nada, não tomava a iniciativa de nada no sentido de melhorar a segurança pública da cidade. Hoje, nossa equipe trabalha integrada com o governo estadual para devolver a tranquilidade aos cidadãos de Niterói. Não vamos ter qualquer tipo de tolerância com a criminalidade. Não vamos aceitar qualquer tipo de ação intimidatória de criminosos. Aqui vai ter ordem, enfrentamento à violência", salientou.

Além do reforço no policiamento, Niterói vai contar com um trabalho de monitoramento feito pela Polícia Civil de repressão a roubos de veículos. O delegado Fernando Reis, diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada da Polícia Civil, afirmou que equipes da DRFA (Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis) atuarão em conjunto com agentes da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil), inclusive em comboios, para dificultar a circulação dos responsáveis por essa modalidade de delito. Essa ação já teve resultados e culminou, na noite da última segunda-feira, com a prisão de três suspeitos de roubos a veículos, sendo dois adolescentes.

O prefeito citou ainda outras ações importantes na área de segurança que vão acontecer nos próximos meses, ambas frutos de parcerias entre a Prefeitura e o governo estadual. Uma delas é a inauguração da Delegacia Legal da 81ª DP, em Itaipu, na Região Oceânica, prevista para o início de julho

A outra é a construção de uma Delegacia de Homicídios, com efetivo 100 policiais civis, e a nova sede da Guarda Municipal de Niterói, no terreno onde funcionava o antigo 4º GCAM (Grupo de Companhias de Administração Militar), no Barreto.

Rodrigo Neves falou ainda que já acertou com o Estado o planejamento da área de segurança pública para grandes eventos na cidade, como a JMJ. Segundo o prefeito, Niterói deve receber cerca de 250 mil visitantes durante a Jornada.

O comandante André Luiz Belloni afirmou que o efetivo do BPChoque já está atuando nas ruas, sendo que 60 homens vão percorrer, em comboios, durante o período noturno, áreas consideradas mais críticas da cidade. Ele disse também que o Choque deverá fazer operações conjuntas com o Bope (Batalhão de Operações Especiais) e o 12º BPM para reprimir o tráfico de drogas.

Ações já implementadas

Na reunião, o prefeito apresentou ações já implementadas pela administração municipal na área de segurança pública. Uma delas foi a criação do Gabinete de Gestão Integrada que foi criado em janeiro com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Outra medida citada pelo prefeito foi a implantação da Patrulha Escolar em que guardas municipais estão realizando a segurança nas escolas.

Rodrigo Neves falou também sobre a renovação com o Estado do convênio do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) que representou um aumento de 25% no efetivo do programa em Niterói. Ele destacou ainda que a sua administração pagou os salários de dezembro dos PMs que integram o programa.

O prefeito ainda comentou sobre a implantação do RAS (Regime Adicional de Serviço) para a Guarda Municipal de Niterói, que fez de Niterói o primeiro município fluminense a criar esse programa. Após a iniciativa, outras cidades do Estado estão buscando informações em Niterói para também implantar esse regime.

Rodrigo Neves destacou também as ações para restabelecer a ordem pública na cidade, como a Operação Calçada Livre, que foi realizada em Icaraí, está agora no Largo da Batalha e será ampliada para outras regiões da cidade, como também a recomposição no sistema de iluminação pública, com a instalação de 10 mil pontos de luz que estavam apagados.

"Gostaria de ressaltar mais uma vez essa união dos três níveis do governo que tem sido muito importante para o enfrentamento dos problemas, como na área da saúde, com a reabertura da emergência pediátrica do Getulinho, em parceria com o Estado. Quando os governantes se desentendem, um fica colocando a culpa no outro, as coisas não acontecem. Essa união na área de segurança pública, baseada em critérios objetivos e técnicos, vai trazer resultados muito importantes e vai devolver a Niterói a tranquilidade que, nos anos recentes, a cidade perdeu", disse.


Fonte: Prefeitura Municipal de Niterói


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.