sábado, 25 de janeiro de 2014

Chuvas: sirenes e pluviômetros vão monitorar 39 favelas de Niterói


Sirene instalada no Morro da Boa Vista. Acervo da Defesa Civil de Niterói.


NITERÓI - Apesar da promessa que estaria em pleno funcionamento antes deste verão, o plano de prevenção às chuvas da prefeitura de Niterói só deve começar a funcionar no mês que vem. Prevista para novembro, a instalação de 30 sirenes e mais dez pluviômetros em áreas de risco e pontos estratégicos (15 já estão em funcionamento) da cidade será concluída na próxima sexta-feira, garante o vice-prefeito Axel Grael. Os equipamentos serão testados nas duas semanas seguintes e vão monitorar 39 comunidades. Atualmente, 8.904 pessoas ainda vivem em áreas suscetíveis a desabamentos em Niterói.

- Com isso, estaremos preparados para enfrentar as chuvas. A Defesa Civil vai monitorar os índices pluviométricos e poderá acionar as sirenes ou emitir sinais de alerta, em caso de uma possível catástrofe - afirma Grael, que atribuiu o atraso para o funcionamento do sistema de prevenção à gestão anterior da prefeitura. - Em janeiro do ano passado, a Defesa Civil não tinha nada. Hoje, contamos com engenheiros, geólogos, arquitetos, geógrafos.

Coleta de lixo antecipada

Atualmente, a Defesa Civil de Niterói, uma subsecretaria ligada ao gabinete do vice-prefeito, conta com 38 funcionários, além de dispor de duas viaturas com tração 4x4. Em abril de 2010, quando ocorreu a tragédia do Bumba, o órgão tinha três funcionários.

Grael adiantou que será publicado em Diário Oficial, ainda em fevereiro, um plano de contingência com as atribuições e protocolos de cada órgão do município em caso de alagamentos e deslizamentos:

- O plano vai definir as ações e responsabilidades de cada secretaria. Quando houver sinal de alerta de chuva forte, por exemplo, acionaremos a Clin para antecipar a coleta de lixo e desentupir os bueiros. Se necessário, podemos evacuar as áreas de risco com o auxílio da Defesa Civil e da Secretaria de Assistência Social.

No mês passado, a Defesa Civil passou pelo primeiro teste. Na manhã do dia 11 de dezembro, os pluviômetros do órgão mediram 60 milímetros de precipitação, enquanto o limite aceitável é até 40 milímetros. Ao todo, 37 famílias do Viçoso Jardim tiveram de deixar a comunidade.

- Evacuamos as casas por volta das 9h. Os moradores foram levados para um ponto de apoio no condomínio construído para as vítimas do Bumba, na Estrada do Viçoso Jardim. Lá, eles receberam alimentação e foram liberados para retornar às suas casas no final da tarde - conta o subsecretário de Defesa Civil, major Walace Medeiros.

Ele explica que dez locais que receberão os novos equipamentos terão tanto sirenes quanto pluviômetros. A medição do volume da chuva será acompanhada à distância pela Defesa Civil. Se o nível de chuva previsto ultrapassar o limite de risco, os alarmes serão acionados, também à distância.

- O acionamento remoto é feito, primeiro, por sinal de celular. Caso este falhe, temos ainda a opção de usar o equipamento por sinal de rádio. Em último caso, temos moradores voluntários em cada comunidade.

Moradores são “agentes” voluntários

O major Walace ressalta ainda que a Defesa Civil já treinou cerca de 367 moradores, de 12 comunidades, para atuarem em casos de desastre. Eles participaram de cursos e integram os chamados Núcleos de Defesa Civil Comunitária (Nudecs), nos quais aprenderam a operar as sirenes de alerta, receberam aulas de primeiros socorros e de noções de salvamento.

Dentre as comunidades que contam com os núcleos estão o Morro do Cavalão, São Lourenço, Vital Brazil, Ilha da Conceição, Boa Vista, Teixeira de Freitas, Viçoso Jardim, Sapê, Iara, Cantagalo, Fazendinha e Morro do Estado.

Ainda como parte do plano de prevenção das chuvas, a prefeitura também tem realizado obras de contenção de encostas por meio de recursos do PAC do governo federal. Ao todo, foram aplicados cerca de R$ 23 milhões em intervenções nas comunidades do Holofote, Caramujo e Bonfim.

Além disso, devem ser construídas cinco mil moradias para pessoas que vivem em áreas de risco por meio do programa federal Minha Casa, Minha Vida. Na semana passada, o governo estadual anunciou também que serão construídas mais 1.200 unidades habitacionais no abrigo do 3º Batalhão de Infantaria (BI), em São Gonçalo.

Fonte: O Globo Niterói

----------------------------------------

Saiba mais sobre o trabalho da Defesa Civil de Niterói:
Sobre o planejamento geral da DEFESA CIVIL DE NITERÓI
Prefeito em exercício visita Centro de Comando e Controle do Estado e acompanha teste de sirenes
DEFESA CIVIL: Prefeitura define procedimentos para atuar em emergências de deslizamentos de encostas e alagamentos
Defesa Civil de Niterói: trabalho em várias frentes para fazer de Niterói uma cidade mais segura

Sirenes
Prefeito em exercício visita Centro de Comando e Controle do Estado e acompanha teste de sirenes
Prefeitura e governo estadual começam instalar sirenes que vão alertar população de áreas de risco sobre perigo de deslizamento
Começa a implantação de sirenes de alerta em Niterói
Defesa Civil instala sirenes de alerta em 25 comunidades
Sistema de alerta e sirenes começa a ser implantado em Niterói a partir do dia 15 de setembro
SIRENES - Defesa Civil faz mais um treinamento para as comunidades que terão os sistemas de emergência

Pluviômetros
Município de Niterói recebe primeiros pluviômetros automáticos

Estação Meteorológica
Niterói ganha sua primeira estação meteorológica

Mapeamento de áreas de risco
Prefeitura de Niterói e DRM discutem gestão de encostas de Niterói
DRM e Prefeitura de Niterói promovem Oficina Técnica "Cartografia Geotécnica de Aptidão Urbana"

Vistoria em áreas de risco
Vistoria na comunidade da Boa Vista, Niterói
Vistoria para verificar situações de risco nas encostas de Jurujuba, Niterói

Enchentes
Gestão dos rios de Niterói: a emergência e o "passo a frente"

Contenção de encostas
Prefeitura prepara ‘Pacotão’ de obras para Niterói
Prefeitura iniciará obras de contenção de encostas no Viçoso Jardim e Morro do Holofote
Verba para contenção de encostas em Niterói

Implantação de parques e outras áreas protegidas
Prefeitura de Niterói anuncia PARNIT: áreas de interesse ambiental serão protegidas

Habitação
Prefeito Rodrigo Neves lança programa "Morar Melhor", que vai construir 5 mil moradias em Niterói até 2016

NUDEC´s
Morro do Boa Vista recebe o quinto Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec) de Niterói
Defesa Civil de Niterói realiza aula prática com voluntários no Cavalão

Treinamento
Defesa Civil de Niterói promove simulação de emergência em três escolas públicas
I Seminário da Defesa Civil de Niterói reforçou parcerias




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.