domingo, 12 de janeiro de 2014

ENSEADA LIMPA - resultados de balneabilidade de Charitas são animadores


PROGRAMA ENSEADA LIMPA AVANÇA
 
Encerramos ontem a Copa Brasil de Vela. O evento alcançou um grande destaque na mídia pela alta qualidade da disputa esportiva, pela forma inovadora de sua realização na areia da praia de São Francisco, mas também pelas declarações dos atletas que registraram a sua preocupação com a poluição da Baía de Guanabara.
 
Desde a minha adolescência luto pela despoluição da Baía de Guanabara, em particular da Enseada de Jurujuba. Dediquei-me a esta causa como ambientalista (através do MORE, do Movimento Cidadania Ecológica e IBG-Instituto Baía de Guanabara), através do Projeto Grael, como presidente da FEEMA, ... etc.
 
Agora, como vice-prefeito, tenho a oportunidade de promover avanços ainda mais efetivos. Para isso, com o apoio do prefeito Rodrigo Neves, estamos desenvolvendo o Programa Enseada Limpa, com o objetivo de despoluir a Enseada de Jurujuba.
 
A matéria abaixo, publicada neste domingo pelo jornal O Fluminense, refere-se à notícia que os índices de balneabilidade da Enseada de Jurujuba tem melhorado.
 
Os dados indicam que a qualidade das águas da Enseada de Jurujuba está melhorando e que a Enseada de Jurujuba será a primeira parte da Baía de Guanabara a ser despoluída. A Prefeitura de Niterói, através do Programa Enseada Limpa, tem trabalhado em várias frentes, incluindo ações de melhoria do saneamento, prevenção do lixo flutuante, com ações de melhoria da infraestrutura urbana e da qualidade ambiental em comunidades, contenção de encostas e implantação de um sistema de governança para a Bacia Hidrográfica, que inclui a criação de um Comitê de Bacia. 
 
Em 2013, estas ações ambientais representaram um investimento de mais de R$ 8 milhões, com prioridades para obras em São Francisco, na comunidade do Cascarejo (Jurujuba) e na Grota do Surucucu. A primeira prioridade das ações de saneamento foi erradicar algumas "línguas de esgoto" que ainda chegavam à Enseada e implantar rede de esgoto onde ainda não havia. Com as obras executadas as principais foram solucionadas.
 
No próximo dia 14 de janeiro, a Prefeitura de Niterói anuncia o plano e investimentos para 2014.
 
O trabalho de monitoramento da balneabilidade das águas da Baía de Guanabara, realizado semanalmente pelo INEA, mostrou que entre outubro e novembro de 2013 a praia de Charitas esteve em condições de balneabilidade durante cinco semanas. Veja os dados do INEA referentes a 2013. O resultado se repetiu na primeira semana de janeiro.
 
Creio que ainda seja cedo para que se possa concluir que os dados sejam resultantes dos investimentos já realizados, embora há anos não se verifiquem resultados tão animadores. Precisamos acompanhar os resultados dos próximos meses.
 
Estamos só no começo e ainda há muito caminho a percorrer, mas estamos certos que os resultados virão. Continuaremos trabalhando para isso.
 
Axel Grael
 
 
----------------------------------------------------
 
O Fluminense, 12 de janeiro de 2014.


Praia de Charitas. Local volta a ser frequentado por banhistas. Critérios de balneabilidade do Inea incluem coleta e análise de amostras para verificar quantidade de coliformes. Foto: Leo Fonseca


Inea libera banho de mar na Praia de Charitas em Niterói

De acordo com o vice-prefeito Axel Grael, a limpeza da enseada de Jurujuba também está ajudando para melhorias na qualidade da água da praia entre outras iniciativas

Patrícia Vivas e Marcelo Almeida

As praias banhadas pela Baía de Guanabara surpreenderam moradores de Niterói neste ano, principalmente a de Charitas, que está por mais de um mês sendo aprovada para banho pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). A limpeza da enseada de Jurujuba está ajudando na qualidade da água.

Enquanto a praia de São Francisco não é considerada própria para banho desde 2010, em 2013, a praia de Icaraí foi aprovada apenas três vezes e a de Charitas, cinco vezes. Em 2012, a praia de Charitas não foi liberada para banho nenhuma vez, enquanto a de Icaraí foi liberada oito vezes.

Segundo o Inea, os critérios de balneabilidade são estabelecidos pela Portaria 274/200 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama). São coletadas amostras e, de acordo com a quantidade de coliformes constatada no laboratório, a praia é considerada própria ou imprópria para o banho de mar. Além do exame da água, também são feitas inspeções visuais.

O boletim é divulgado uma vez por semana e existem vários fatores que podem influir na balneabilidade, como condições meteorológicas (chuva ou ressaca, por exemplo) ou investimentos em saneamento básico.

De acordo com o vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, a aprovação para banho na praia de Charitas está ligada com a limpeza da enseada de Jurujuba, que foi iniciada em maio.

Segundo Axel, foi investido mais de R$ 8 milhões no projeto, sendo R$ 2,1 milhões investimento da concessionária Águas de Niterói.

Entre os fatores que estão ajudando na balneabilidade de Charitas, está o recadastramento do sistema de esgotamento sanitário, obras de contenção de encostas, e saneamento ambiental (combate a roedores) nos bairros de São Francisco, Charitas e Jurujuba.

O vice-prefeito afirmou que ainda há muito a ser feito, principalmente envolvendo obras de saneamento básico, que em algumas residências era inexistente e só foi implantado durante a realização do projeto. Axel destacou que a enseada de Jurujuba é uma área pouco afetada pela Baía de Guanabara e que por isso é possível tornar a região a primeira parte da Baía a ser despoluída.

Orientação – Segundo o Inea, é sempre recomendado que a população consulte a situação de balneabilidade da praia que pretende frequentar no site do instituto. Também é importante  seguir dicas simples, como evitar o banho de mar pelo menos até 24 horas após ocorrência de chuvas; evitar praias que são consideradas poluídas; não jogar lixo nas areias e não levar animais domésticos.

Com um sábado de sol e a temperatura chegando aos 38ºC, o niteroiense aproveitou o bom tempo para curtir as praias da cidade. Apesar de considerada imprópria para o banho, segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Praia de Icaraí recebeu muitos banhistas. As praias da Região Oceânica foram as mais procuradas e ficaram bem cheias.
 
Fonte: O Fluminense

---------------------------------------------------

ALGUMAS AÇÕES PELA DESPOLUIÇÃO DA ENSEADA

Saiba o que está sendo feito para despoluir a Enseada de Jurujuba (Saco de São Francisco):
ENSEADA LIMPA: mutirão de limpeza na Grota do Surucucu é mais uma ação pela despoluição da enseada de Jurujuba
ENSEADA DE JURUJUBA LIMPA - despoluição começa a sair do papel
Autoridades de olho na poluição da Baía de Guanabara
Prefeitura de Niterói quer praias livres da poluição
Praia de São Francisco recebe projeto de recuperação de restinga
Dia Mundial de Limpeza das Praias recolhe 1 tonelada de lixo
Ação para combater a infestação de ratos em Niterói
Enseada de Jurujuba será despoluída
Niterói - Canal de São Francisco leva toneladas de lixo para a Baía de Guanabara
Equipe do Projeto Grael visita a Grota do Surucucu
Iniciativas do Projeto Grael na prevenção do lixo flutuante da Baía de Guanabara
Ecobarreira será implantada o Canal de São Francisco
Estados do Rio e Maryland se unem para despoluir Baía de Guanabara
RJ e Maryland debatem, em Niterói, cooperação para a despoluição da Baía de Guanabara

O que o Governo do Estado tem anunciado:
Projetos do Governo do Estado que prometem limpar a Baía de Guanabara até a Rio 2016
BAÍA DE GUANABARA TEM O PRIMEIRO PLANO CONTRA ACIDENTES AMBIENTAIS DO PAÍS
Rio assina acordo com norte-americanos para despoluir a Baía de Guanabara
Estados do Rio e Maryland se unem para despoluir Baía de Guanabara
RJ e Maryland debatem, em Niterói, cooperação para a despoluição da Baía de Guanabara



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.