quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Inea notifica 94 casas em Piratininga que ainda não interligaram seus imóveis à rede pública de esgoto


Lagoa de Piratininga.


O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em parceria com a concessionária Águas de Niterói e a secretaria municipal de Meio Ambiente, notificaram na quinta-feira 94 imóveis, em Piratininga, na Região Oceânica, que ainda não interligaram seus imóveis à rede coletora de esgoto pública.

As 26 notificações restantes serão encaminhadas aos proprietários por meio de Avisos de Recebimento dos Correios.

“Grande maioria desses imóveis estão ligados à rede pluvial, que drena os resíduos para o rio e vão diretamente para a Lagoa de Piratininga. E como o Inea está fazendo um trabalho de despoluição da Lagoa, é preciso fazer o tratamento adequado de esgoto”, contou o superintendente regional do Inea, Ramon Ayres.

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Daniel Marques, toda essa ação de notificar os imóveis irregulares também vai ajudar na redução de poluição, podendo originar a oxigenação das lagoas.

“Essa ação tem tudo a ver com o primeiro ato que estamos promovendo na Lagoa de Piratininga. É um projeto paralelo do Inea com a concessionária, em parceria com a secretaria. Apuramos de maneira aprofundada as propriedades que não estão ligadas à rede de esgoto. Com isso, a gente possui o tratamento de esgoto dessas propriedades e, como consequência, a melhora da qualidade das lagoas de Piratininga e Itaipu”, contou o secretário, que acredita que se o projeto percorrer de acordo com o cronograma, em 2014 as lagoas poderão ser propícias para lazer e esporte e, talvez, possa se encontrar vida da fauna marinha.

O projeto de execução de desassoreamento da Lagoa de Piratininga começou em 2012 e está orçado em R$ 4.749 milhões, somente na primeira fase. A ação começou em Piratininga devido à proximidade dos estabelecimentos às lagoas. Até o final do programa, aproximadamente 500 estabelecimentos da Região Oceânica serão notificados, segundo o superintendente regional do Inea, Ramon Ayres.

A ação contou com 11 agentes do Inea, outros quatro da concessionária, além do secretário municipal de Meio Ambiente, Daniel Marques. Três equipes percorreram diversas ruas da região. Por volta das 9h30, a ação começou na principal via do bairro, Avenida Francisco da Cruz Nunes, onde três estabelecimentos foram notificados pelos agentes.

Desde junho de 2012, o Inea vem realizando campanhas publicitárias e educativas para que estabelecimentos que não estivessem regulares procurassem o órgão ou a concessionária, com o intuito de normalizar o escoamento dos resíduos.

Todos os estabelecimentos que foram notificados terão um prazo de 60 dias para regularizar a situação de acordo com o decreto estadual 4131/2008. Após este prazo, nova vistoria será realizada e os infratores serão autuados. Durante a entrega do documento, o Inea disponibilizou o número: 2622-7592, onde dúvidas poderão ser sanadas.

Fonte: Niterói Mais


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.