quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Prefeitura de Niterói inaugura equipamentos para atendimento a dependentes químicos




Foram entregues a Unidade de Acolhimento Infanto-Juvenil (UAI) e o Consultório na Rua, que vai prestar atendimento especializado a moradores de rua

A Prefeitura de Niterói inaugurou nesta quarta-feira (15/1) dois equipamentos para atendimento a dependentes químicos.

Pela manhã, o prefeito da cidade e os secretários municipais de Saúde, Chico D´Angelo, e Executiva, Maria Célia Vasconcelos, inauguraram a UAI (Unidade de Acolhimento Infanto-Juvenil), na Região Oceânica, parte integrante do programa "Crack é possível vencer".

A unidade vai oferecer tratamento terapêutico para adolescentes de 13 a 18 anos que são usuários de álcool ou algum tipo de droga, e que serão avaliados primeiramente no CAPSi (Centro de Apoio Psicossocial Infantil).

A UAI terá capacidade para atender até oito pacientes por vez. O prazo para tratamento é de até 180 dias. A porta de saída para o jovem será a reconstrução dos seus laços familiares, encaminhamento para um emprego ou para algum abrigo da Prefeitura.

Para atender os jovens, a UAI contará com uma equipe de psicólogos, cuidadores, assistentes sociais, educador físico, terapeuta ocupacional, médico, além de oficineiros, que vão promover atividades para os pacientes. O local também recebeu ajuda do Horto de Itaipu, que produziu as plantas do jardim.

O prefeito disse que a UAI é um marco importante na retomada da saúde mental no município e fundamental na luta contra o crack.

"Essa unidade reforça o nosso compromisso de cuidar das pessoas que mais precisam. Jovens com vínculos familiares rompidos ou fragilizados ou com dificuldades para obter informações. Trabalhar aqui realmente é uma missão. Vai ser preciso muita motivação espiritual", disse.




A secretária Maria Célia Vasconcelos afirmou que a UAI de Niterói é a 24ª no país e destacou união de esforços entre vários órgãos da Prefeitura na luta contra as drogas.

"Vivemos um momento histórico. Isso é resultado de um trabalho intersetorial. Nossa equipe trabalha junta. Essa casa vai orgulhar todos nós. Terá grande êxito", afirmou.

Mais Saúde na Rua

Um segundo equipamento foi inaugurado no início da noite, o Consultório na Rua, que integra o programa Mais Saúde na Rua. O consultório itinerante e a equipe multidisciplinar que trabalhará nele foram apresentados no Jardim São João, no centro da cidade.

O Consultório na Rua vai levar atendimentos especializados para a população em situação de rua da cidade. Composto por médico, psicólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem, redutores de danos, assistente social, entre outros profissionais, a equipe atuará principalmente no Centro, Icaraí, Ingá, São Domingos, Gragoatá e Boa Viagem. Para dar suporte ao trabalho dos profissionais, o veículo disponibilizado é equipado com TV, para auxiliar em atividades educativas, e computador, onde serão cadastrados todos os atendimentos.

O Consultório na Rua é uma das diretrizes do Ministério da Saúde dentro do programa “Crack: é possível vencer”. Inicialmente, o programa era vinculado apenas à redução do uso abusivo de álcool e drogas entre a população em situação de rua. Desde 2011, entretanto, a abordagem busca atender ao paciente em todas as suas necessidades.

Em Niterói, o projeto faz parte do Programa Mais Saúde na Rua – um dos braços do Mais Saúde, uma iniciativa municipal que tem por objetivo a expansão da atenção básica na cidade. Em 2014, a previsão é de que o investimento no Mais Saúde seja de cerca de R$ 8,1 milhões, entre recursos federais e do município.

Uma das inovações do projeto é a contratação de agentes sociais, que também já viveram em situação de rua, e farão a mediação entre a equipe e os pacientes, através dos códigos e linguagem próprios de quem já experimentou a permanência na rua. O Consultório na Rua não promove o recolhimento de pacientes para abrigos, mas a equipe poderá oferecer alternativas, de acordo com o desejo de cada pessoa, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos.

O secretário Chico D'Angelo, explicou que os dois equipamentos inaugurados são muito importantes para abordar a questão da dependência química em Niterói. "O Consultório Itinerante é uma iniciativa pioneira na cidade. Estamos colocando em prática uma política inovadora deste governo, porque estamos trabalhando o tema da dependência química pela lógica humanitária e da saúde pública", disse.

A secretária Executiva da Prefeitura, Maria Célia Vasconcellos, destacou que o programa integra várias secretarias do governo. "Nosso papel é costurar o trabalho intersetorial e destaco a integração das secretarias de Saúde, Assistência Social e Direitos Humanos e de Ordem Pública. Estamos hoje no Jardim São João para dá visibilidade a este trabalho porque acreditamos que a saúde é um direito de todos. O Consultório na Rua atenderá a todos os cidadãos de forma digna", afirmou.

Também participaram da apresentação do Consultório na Rua os secretários municipais de Assistência Social e Direitos Humanos, Bira Marques, e de Ordem Pública, Marcus Jardim; o vice-presidente de Atenção Coletiva, Ambulatorial e de Família da Fundação Municipal de Saúde, Gustavo Rodrigues; a coordenadora do programa Mais Saúde na Rua, Joana Felipe; e a vice-presidente de Atenção Hospitalar e Emergência da FMS, Georgia Mascarenhas.

Fonte: Prefeitura de Niterói
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.