sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Centro de Controle de Zoonoses captura 30 animais


O trabalho é promovido regularmente e tem o objetivo de retirar das ruas animais que ofereçam riscos ao trânsito. Foto: Evelen Gouvêa


Proprietários têm o prazo de 10 dias para reaver o animal capturado. Foto: Evelen Gouvêa

Vanessa Lima

Agentes percorreram a Região Oceânica e apreenderam 25 porcos e cinco cavalos. Ação é promovida em conjunto com Batalhão de Polícia Rodoviária e visa evitar acidentes

O Centro de Controle de Zoonoses de Niterói realizou durante todo o dia de ontem a captura de animais de grande porte na Região Oceânica. Na ação, que durou até as 18h, foram apreendidos 25 porcos e cinco cavalos. A iniciativa foi promovida através de uma ação conjunta com o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e do Curral Social de Itambi, que presta serviços terceirizados para a prefeitura. O trabalho de caráter social é promovido regularmente em todo o município e tem o objetivo de retirar das ruas animais que ofereçam riscos ao trânsito e consequências maléficas à saúde pública.

A ação foi iniciada às 9h no Engenho do Mato e contou com a participação de dez funcionários do Curral de Itaboraí. Utilizando cordas e redes para evitar ameaças à integridade física dos animais, os trabalhadores circularam pelo bairro à procura de cavalos, porcos, cabritos, jumentos e qualquer outra espécie de grande porte que não possuísse proprietário. Durante a ronda, apenas um cavalo foi encontrado e o agente de endemias, Edilson Almeida, relatou o fato como uma ocorrência habitual, já que ao notar a presença do órgão, os cidadãos costumam prender os animais, evitando que eles sejam capturados.

“É expressamente proibida a circulação de cavalos nas ruas, porém muitos indivíduos não respeitam a norma. Quando chegamos aos locais muitos amarram o animal dentro de alguma área privada e depois soltam novamente. Ao constatarmos essa realidade acionamos o BPRv para atuação em conjunto. Dessa forma conseguimos atingir nossa meta de tornar Niterói uma cidade saudável para o convívio no meio urbano”, destacou.

Em Piratininga, os agentes capturaram três porcos. Segundo o Centro de Zoonoses, a retirada dos suínos das ruas é de extrema importância para garantir a qualidade de vida e a valorização das áreas, uma vez que a soltura desses animais gera consequências sociais, como disseminação de lixo, resíduos e doenças. Além disso, os porcos costumam procriar de forma rápida, o que agrava ainda mais os problemas ligados a infecções. Ao todo já foram retirados das ruas cerca de 280 suínos desde janeiro deste ano.

“Embora a sociedade muitas vezes se oponha ao nosso trabalho, ele é eficaz e diminui o índice de problemáticas relacionadas a questões de saúde e segurança pública. Os animais que não possuem donos e nascem nos matagais são considerados selvagens, pois possuem pouco contato com os seres humanos e apresentam atitudes agressivas. Eles oferecem riscos aos cidadãos porque costumam ir às ruas em busca de comida e muitas vezes se mostram bravos quando notam a presença humana”, explicou o chefe da Sessão de Controle de População do Centro de Zoonoses, Fabio Villas Boas.

Após a ação, os animais foram encaminhados para o Curral, onde devem receber cuidados especiais. O local possui responsáveis técnicos e veterinários que realizam inspeções para avaliar as necessidades físicas das espécies recolhidas. No ambiente eles passam por sessões de tratamento de vermifugação e são vacinados. Os proprietários têm o prazo de 10 dias para reaver o animal. Caso ninguém alegue a posse, eles permanecem em quarentena no curral e em seguida são enviados para leilões.

Fonte: O Fluminense






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.