terça-feira, 5 de agosto de 2014

Unidos, atletas exigem compromissos de presidenciáveis


Ana Moser, que fez muito pela seleção brasileira feminina de vôlei, hoje luta, do lado de fora das quadras, pelo esporte nacional

Carta de associação prevê lista com nove pontos que precisam ser discutidos para melhoria do esporte brasileiro

Agência Estado

A Atletas pelo Brasil, associação que reúne diversos nomes importantes do esporte brasileiro e é presidida pela ex-jogadora de vôlei Ana Moser, divulgou nesta segunda-feira uma carta em que lista uma série de propostas para a melhoria do esporte no País. O grupo quer a adesão de todos os candidatos à Presidência da República.

A carta, que também tem como signatários Ida (ex-jogadora de vôlei), Nelson Aerts, Patrícia Medrado (ex-tenistas profissionais), Raí e William Machado (ex-jogadores de futebol), todos diretores do Atletas pelo Brasil, lista nove compromissos cobrados dos presidenciáveis.

As propostas vão além do esporte de alto rendimento. O primeiro item, por exemplo, cobra que os candidatos se comprometam em "estabelecer metas quantitativas e de resultado para melhoria da atividade física e do esporte nas escolas, garantido a ampla participação, discussão, definição da sociedade civil desde a elaboração das ações voltadas às metas, como também em sua fase de execução e avaliação"

Os atletas querem a criação de comitê interministerial para articulação de programas e projetos voltados ao esporte e a implementação de "um esporte de qualidade em todas as escolas brasileiras, valorizando a importância da disciplina e promovendo um esporte inclusivo".

Com relação ao alto rendimento, o Atletas pelo Brasil exige a regulamentação do artigo da lei 12.868/2013 sobre participação dos atletas nas eleições dos dirigentes das entidades que administram o esporte; a fiscalização efetiva do cumprimento da legislação, em especial que garanta a efetiva democratização das entidades esportivas; a renovação da Lei de Incentivo ao Esporte, além da desburocratização e celeridade na utilização da mesma.

Na carta, os atletas lembram que "faltam ao País gestão e transparência nas organizações que administram o esporte nacional. Foi o grupo o principal defensor da Lei 12.868/2013, que exige atletas na gestão e sistema eleitoral das federações e confederações.

"Acreditamos que o Brasil tem que buscar atletas de alto rendimento, mas também pode oferecer atividades esportivas para toda a população. Para isso, é preciso inverter a lógica da política e não ter somente investimentos para a ponta da pirâmide, mas para a base. Além dos benefícios que o esporte traz socialmente, com certeza ele é fundamental também para nos tornarmos uma potência olímpica. Um impacto positivo que formará gerações", conclui a carta.

Fazem parte do grupo nomes como Bernardinho, André Domingos, Cafu, Branca, Clodoaldo Silva, Dunga, Daniel Alves, Deco, Fernando Meligeni, Xuxa, Flávio Canto, Gustavo Borges, Hortência, Joaquim Cruz, Kaká, Lars Grael, Leandro Guilheiro, Magic Paula, Oscar Schmidt, Paulo André, Rogério Ceni, Torben Grael e Rubinho Barrichello.

Fonte: Diário do Grande ABC




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.