quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Estudo Mostra o Potencial de Ganhos Econômicos do Saneamento Básico à Sociedade e Municípios do Entorno da Baía de Guanabara




Estudo abrange 15 municípios e identifica que além de reduzir problemas a universalização do saneamento traria riqueza à região

Rio de Janeiro (RJ), 08 de outubro de 2014 – Mesmo com os esforços do Governo do Estado do Rio de Janeiro e municípios da região nos últimos anos, a Baía de Guanabara, um dos principais pontos turísticos do Brasil e tida como a baía mais linda do mundo, ainda sofre com o despejo de esgoto in natura das cidades ao seu redor. Esse quadro compromete não somente a qualidade das águas, mas também reduz outros ganhos que poderiam advir da universalização da coleta e do tratamento dos esgotos em toda a região. Mas o que é um grande problema também pode ser visto como uma grande oportunidade.

As oportunidades ficam evidentes nesse novo estudo do Instituto Trata Brasil, com apoio da Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA), “Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento à Sociedade dos Municípios da Baía de Guanabara”. Os resultados mostram que a sociedade e os municípios do entorno da Baía de Guanabara podem ter ganhos econômicos elevados com a universalização do saneamento básico, garantindo, por exemplo, um acréscimo na economia local de R$ 460 milhões por ano ou ainda 13,8 bilhões em trinta anos.

Contextualização

A Baía de Guanabara é circundada por alguns dos municípios mais populosos e ricos do estado do Rio de Janeiro. É a segunda do país em extensão com aproximadamente 380 km2 de superfície e 131 km de perímetro, formada por cerca de 2 bilhões de m3 de água.

De acordo com os dados do Sistema Nacional de Informações para Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades, em 2012 mais de 16% das moradias dos municípios da região ainda não tinham água tratada e 42% não tinham coleta de esgoto. O número de domicílios ligados à rede de esgoto alcançou 2,223 milhões, sugerindo que, entre 1970 e 2012, 1,650 milhão de moradias receberam a coleta de esgoto, contudo ainda havia 1,612 milhão de habitações sem acesso, o que mostra que a solução é um desafio que demandará grandes investimentos.

Tendo como referência os valores históricos de custo do investimento por acesso conforme expostos no banco de dados do SNIS, estima-se que a universalização do saneamento na região da Baía de Guanabara custaria em torno de R$ 27,7 bilhões, ou seja, um volume de recursos equivalente a 9,3% da soma do PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios da Baía de Guanabara. Quase 60% desses recursos seria destinado ao saneamento dos municípios do Rio de Janeiro, Niterói e São Gonçalo e outra terça parte aos quatro maiores municípios da Baixada Fluminense – Duque de Caxias, Belford Roxo, Nova Iguaçu e São João do Miriti.

De acordo com o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, mais do que mostrar o problema, o objetivo é alertar a sociedade de que haveria ganhos significativos na economia local com a universalização do saneamento. “Sabemos do esforço do Governo do Estado e prefeituras, então o estudo é mais um estímulo a conseguirem aprimorar e expandir os serviços de água e esgoto. Saneamento traz redução de gastos em saúde, melhora a qualidade de vida e o meio ambiente, a educação e o turismo. É uma riqueza que precisamos perseguir, independentemente de quem governa, pois deve ser uma questão de Estado”.

Ao Dr. Sávio Bittencourt, presidente da Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA), é imprescindível incluir o saneamento básico nas discussões ambientais pelas riquezas geradas e pelas melhorias que traz à sociedade brasileira. 'A importância desta iniciativa é demonstrar que a proteção ambiental não é sempre um entrave à economia. Pelo contrário, há um generoso campo de negócios e oportunidades sociais na preservação do meio ambiente: a efetivação do direito universal ao saneamento é um dos exemplos mais contundentes de que o investimento em qualidade ambiental pode gerar benefícios para a cidadania, gerar empregos e impostos, bem como possibilitar o crescimento econômico.'

Boas iniciativas

Há boas iniciativas em andamento para a tão desejada despoluição da Baía de Guanabara num horizonte de duas décadas, como o Pacto pelo Saneamento, instituído pelo Decreto Estadual 42.930 de 2011, que estabeleceu as diretrizes da política de saneamento no Estado do Rio de Janeiro, o Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara, a construção do cinturão de captação dos esgotos no entorno da Marina da Glória e os investimentos de R$ 1,1 bilhão anunciados pelo Governo do Estado e CEDAE para expansão dos serviços nas cidades da Baixada Fluminense.

Resultados do estudo: principais ganhos

- Turismo e mercado imobiliário: o estudo mostrou que haveria uma valorização das atividades econômicas que dependem de condições ambientais adequadas, como é o caso do turismo. No Brasil, considerando todas as atividades ligadas ao turismo, o saneamento traria R$ 7,2 bilhões por ano em salários e um crescimento de PIB de mais de R$ 12 bilhões / ano ao país. Na região da Baía de Guanabara, a universalização traria ganhos diretos no turismo de R$ 51 milhões por ano, o que equivale a um aumento de riqueza de quase R$ 1,53 bilhão a longo prazo.

Outro setor que se beneficiaria do acesso geral à água tratada e esgotos seria o imobiliário. O valor médio dos imóveis numa área sem coleta de esgoto, que era de R$ 84 mil em 2013, cresceria progressivamente à medida que aumentasse o percentual da população com esgoto coletado, podendo atingir R$ 96,4 mil quando todos os domicílios tivessem acesso à rede. A valorização dos imóveis poderia chegar a R$ 4,1 bilhões na região como um todo.

- Saúde: no ano de 2013 foram notificadas 2.745 internações por infecções gastrintestinais nos municípios do entorno da Baía de Guanabara (DATASUS), principalmente nas cidades de Duque de Caxias, Belford Roxo, Nova Iguaçu e São João do Miriti. Desse total, 1.340 foram classificados pelos médicos como “diarreia e gastrenterite origem infecciosa presumível”; cerca de 90% das internações envolveu crianças e jovens até 14 anos. O acesso de todos ao saneamento básico reduziria os gastos por internação em R$ 150 mil por ano, resultando numa economia de mais de R$ 1,5 bilhão a longo prazo.

- Aumento na renda do trabalhador: o estudo identificou que, em 2012, a falta de saneamento nos municípios do entorno da Baía de Guanabara causou a perda de 36,8 mil dias de trabalho, num valor global de R$ 66,6 milhões em horas pagas, mas não trabalhadas. A universalização do saneamento possibilitaria uma redução de 13,6% com redução de custo de R$ 9 milhões por ano nas cidades envolvidas. O saneamento traria também um incremento médio de R$ 74,86 na renda mensal do trabalhador da região, ou seja, mais R$ 4,7 bilhões na economia local.

- Educação: o saneamento reduziria o atraso escolar e a falta das crianças na escola proporcionando melhor formação aos adultos. Estima-se que a universalização do saneamento traria um incremento de R$ 3,3 bilhões na folha de rendimentos dos futuros trabalhadores.
Balanço final

O balanço para a região da Baía de Guanabara, contabilizando investimentos necessários à universalização e os ganhos econômicos trazidos pelo acesso de todos aos serviços, é positivo. Em valores correntes, os investimentos para a universalização somariam R$ 27,7 bilhões e os benefícios alcançariam R$ 60,2 bilhões em trinta anos. Em valores presentes, ou seja, considerando os efeitos financeiros, o valor dos benefícios seria de R$ 31,3 bilhões (R$ 1 bilhão ao ano) e os investimentos para a universalização seriam de R$ 17,5 bilhões. O balanço entre ganho e custo financeiro seria, portanto, de R$ 13,8 bilhões (R$ 460 milhões por ano). Em pouco mais de dez anos os retornos já superariam os custos da universalização.

Conclusão: Apesar dos avanços, a melhoria da Baía de Guanabara demandará tempo. É fundamental continuar com os projetos de despoluição e principalmente estabelecer uma Governança que atenda aos grandes desafios e ao interesse de toda a sociedade local. Está mostrado que os benefícios superarão os custos com ganhos para toda a sociedade local.

Acesse aqui o ESTUDO COMPLETO
Acesse aqui o RESUMO COM OS PRINCIPAIS RESULTADOS


Fonte: Instituto Trata Brasil



------------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Evento para a divulgação do estudo "Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento à Sociedade dos Municípios da Baía de Guanabara".

Baía de Guanabara
Eleições RJ: candidatos apresentam propostas sobre saneamento e despoluição da baía de Guanabara
CIDADE DOS MANGUES E MORROS: Memórias da ocupação da cidade do Rio de Janeiro
Assista ao vídeo com Torben, Martine e Kahena no Esporte Espetacular
Site internacional especializado em vela aborda o problema da poluição na raia olímpica da Baía de Guanabara

Baía de Guanabara nos Jogos de 2016
As promessas ambientais da candidatura Rio 2016 precisam ser cumpridas
Poluição na Baía de Guanabara é um desafio olímpico
AQUECE RIO - Regata teste para a Rio 2016 é oficialmente anunciada. Será na Baía de Guanabara, em agosto

Preocupações com a poluição e a despoluição da Baía
Entrevista com Lars Grael: "O esporte não pode representar gastos públicos desnecessários"
Despoluição da Baía de Guanabara sofre com descontinuidade
Manifestação na Baia de Guanabara alerta para a falta de saneamento
Revoada do Saneamento: praticantes de esportes náuticos protestam por uma Guanabara limpa
Botos e golfinhos ajudam a analisar a poluição do litoral fluminense
Ameaça que vem à tona. Os botos e a saúde ambiental da Baía de Guanabara
Caldeirão carioca: calor até debaixo d’água
Algas que infestam a orla carioca estão presentes em todo o litoral e são vistas até do espaço
Interfaces entre a saúde pública e a saúde dos oceanos
Entidades juntam forças para preservar manguezal da Baía

Impactos e consequências da poluição
Projeto avalia os impactos de mudanças climáticas nos manguezais fluminenses
RUÍDO AMEAÇADOR - botos sofrem com poluição sonora subaquática na Baía de Guanabara

Iniciativas do Governo do Estado do RJ
Projetos do Governo do Estado que prometem limpar a Baía de Guanabara até a Rio 2016
BID aprova US$ 452 milhões para programa saneamento da Baía de Guanabara
Ecobarco inicia operação entre os terminais das barcas na Baía de Guanabara
São Gonçalo terá R$ 300 milhões em obras de saneamento
BAÍA DE GUANABARA TEM O PRIMEIRO PLANO CONTRA ACIDENTES AMBIENTAIS DO PAÍS
Rio assina acordo com norte-americanos para despoluir a Baía de Guanabara
Estados do Rio e Maryland se unem para despoluir Baía de Guanabara
RJ e Maryland debatem, em Niterói, cooperação para a despoluição da Baía de Guanabara

Investimentos de Niterói em saneamento
SANEAMENTO EM NITERÓI CONTINUA AVANÇANDO: Começam obras de implantação da ETE Maria Paula
Matéria de O Globo dá destaque ao saneamento em Niterói
AVANÇA O SANEAMENTO EM NITERÓI: Ilha da Conceição terá 100% de água e esgoto tratados
Niterói terá 100% de esgoto tratado até 2018 - Plano de Saneamento Ambiental investirá R$ 120 milhões
Município vai receber investimentos de R$ 120 milhões em saneamento básico até 2017
Niterói é a cidade que mais protege a Baía de Guanabara
Aterro de Seropédica passa a descontaminar o material poluente
Reunião entre Prefeitura e Inea sela fim de despejo de chorume em estação de tratamento de Niterói
Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói apreende caminhão que despejava esgoto em rede pluvial

Saiba também sobre as iniciativas do programa Enseada Limpa:
PRIMEIROS TESTES DA ECOBARREIRA DO CANAL DE SÃO FRANCISCO, NITERÓI
Ações do programa Enseada Limpa são apresentadas a comunidades de Jurujuba, Preventório, Charitas e São Francisco
ENSEADA LIMPA: Conheça detalhes do Plano de Ação 2014 para a despoluição da Enseada de Jurujuba
Programa Enseada Limpa entra em nova etapa
Niterói lança programa para despoluir Enseada de Jurujuba
ENSEADA LIMPA - resultados de balneabilidade de Charitas são animadores
ENSEADA LIMPA: mutirão de limpeza na Grota do Surucucu é mais uma ação pela despoluição da enseada de Jurujuba
ENSEADA DE JURUJUBA LIMPA - despoluição começa a sair do papel

ATUAÇÃO DO PROJETO GRAEL EM DEFESA DA BAÍA DE GUANABARA E DA ENSEADA DE JURUJUBAProgramas:
  • Projeto Águas Limpas
  • Projeto Baía de Guanabara (monitoramento de correntes)
  • ECOmAGENTE


  • AÇÕES DO PROJETO GRAEL SOBRE LIXO FLUTUANTE NA BAÍA DE GUANABARA
    Projeto Grael participa de pesquisa sobre microplásticos flutuantes na Baía de Guanabara
    PRIMEIROS TESTES DA ECOBARREIRA DO CANAL DE SÃO FRANCISCO, NITERÓI
    Iniciativas do Projeto Grael na prevenção do lixo flutuante da Baía de Guanabara
    CONFERÊNCIA LIVRE DO LIXO MARINHO NO PROJETO GRAEL.
    Associação Brasileira do Lixo Marinho realiza conferência na sede do Projeto Grael
    "Lixo flutuante - de onde vem?". Projeto Grael participa de programação do MAC
    Poluição da Baía de Guanabara: entrevista da equipe do Projeto Grael repercute na mídia internacional
    Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo
    Equipe do Projeto Grael visita a Grota do Surucucu
    Assista matéria sobre as ações ambientais do Projeto Grael exibida pela Rede Brasil
    Lixo flutuante na Baía de Guanabara: vídeo sobre iniciativas ambientais do Projeto Grael

    Mais informações do Projeto Grael
    Fotos de uma velejada dos alunos do Projeto Grael na Baía de Guanabara
    Projeto Grael comemorou hoje 16 anos de fundação com regata
    Projeto Grael é destaque em evento de excelência em gestão
    Projeto Grael oferece vagas para aulas de vela e cursos profissionalizantes
    PROJETO GRAEL DÁ OPORTUNIDADES A NOVOS TALENTOS
    Semana de intensa atividade no Projeto Grael: além das velejadas, palestras e exposição
    EXPOSIÇÃO NO PROJETO GRAEL: "O BRASIL NA ANTÁRTICA E AMAZÔNIA AZUL"

    PROJETO GRAEL NA MÍDIA (TV e VÍDEO)
    Lars Grael fala sobre a poluição da Baía de Guanabara no Jornal Nacional
    Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo
    Vídeo: entrevista sobre o Projeto Grael (2010)
    Projeto Grael no Programa Estrelas: assista ao vídeo gravado no Projeto Grael com Angelica e o ator Bruno Garcia
    Vídeo da UFF sobre o Projeto Grael
    Vídeo - Projeto Grael ajuda a COPPE a estudar a Baia de Guanabara

    Um pouco da história do Projeto Grael: Os primeiros passos da construção de um sonho: o Projeto Grael



    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.