sábado, 14 de março de 2015

Biblioteca Pública de Niterói comemorou 80 Anos no Dia do Bibliotecário


A BIBLIOTRCA PÚBLICA DE NITERÓI REJUVENESCIDA AOS 80 ANOS


O prédio reformado da Biblioteca Pública de Niterói, na Praça de República, Centro da cidade.

Interior do prédio, com bela escadaria.

Computadores disponíveis ao público para consultas.

Sala de Leitura para crianças.

Um bom trabalho de estímulo à leitura.
 
Aprender e fazer história é uma delícia e fica melhor ainda se for em família. Essa é a nossa dica para os pequenos nesse fim de semana: “Família faz Histórias” é um espaço de encontro e literatura que associa os livros a momentos de confraternização ao lado dos pais e familiares. Aproveite essa programação que está rolando na Biblioteca Pública de Niterói, todos os sábados de março, a partir das 15h

Estudantes participam de atividades.

Estudantes participam de atividades.

Prédio da Biblioteca Pública de Niterói em 1956. Ao fundo, o prédio do Hospital da Beneficiência Portuguesa.

A FESTA DOS 80 ANOS

Cantando o Hino Nacional.

Auditório durante a cerimônia.

Com o deputado Waldeck Carneiro, entregando a Moção de Aplausos da ALERJ pela comemoração dos 80 anos da BPN.

Axel Grael com a diretora da Biblioteca Pública de Niterói,

Crianças cantam parabéns para a Biblioteca Pública de Niterói



---------------------------------------------------

Biblioteca Pública de Niterói comemorou 80 Anos no Dia do Bibliotecário
 
Festividade teve parabéns de alunos e entrega de flores a bibliotecárias
Usando a conhecida frase de Monteiro Lobato – “Um país se faz com livros” – a diretora da Biblioteca Pública de Niterói (BPN), Claudia Ricci, iniciou sua fala na comemoração dos 80 anos da instituição, em solenidade que aconteceu na manhã desta quinta-feira, 12 de março, no prédio histórico localizado na Praça da República, Centro de Niterói. Transpondo a frase de Lobato para os tempos de hoje, a diretora ressaltou que “um país se faz com homens, mulheres, gibis, internet, muitos livros e uma grande variedade de suportes do saber. As bibliotecas estão se reinventando, e eu sei a importância que tem esta instituição para Niterói. Aqui se produz um saber indistinto, que pode ser acadêmico ou popular, mas que tem um peso muito grande para a educação e a cultura desta sociedade”. 

O aniversário da Biblioteca Pública de Niterói – espaço da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) – é no dia 15 de março, mas a comemoração foi antecipada em homenagem aos bibliotecários e a seu dia, 12 de março. Durante a manhã, estiveram reunidos no salão superior da BPN , que funciona como sede da Academia Fluminense de Letras, representantes das áreas de educação, cultura e administração pública de Niterói e de São Gonçalo, e, ainda, a Subsecretária de Relações Institucionais da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Olga Campista – representando a Secretária de Estado de Cultura, Eva Doris Rosental -; a Superintendente da Leitura e do Conhecimento da SEC, Vera Schroeder; e o diretor do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural ( Inepac), Paulo Vidal.

O prédio da BPN foi construído no período de 1927 a 1935, em estilo eclético, com inspiração neoclássica, conforme o projeto do arquiteto italiano Pietro Campofiorito , que fincou raízes em Niterói, onde ajudou a fundar a Sociedade Fluminense de Belas Artes e Escola Fluminense de Belas Artes. Na Praça da República, a biblioteca faz parte de um conjunto arquitetônico do começo do Século XX, que inclui os prédios do Palácio da Justiça, do Liceu Nilo Peçanha, da Delegacia de Polícia Civil e da Câmara dos Vereadores de Niterói. O prédio da BPN , que tem uma área de 1.812 m² no térreo e 886 m² no segundo andar, foi tombado pelo Inepac em 1983.

Setenta e seis anos após sua fundação, a Biblioteca Pública de Niterói, foi reinaugurada em julho de 2011, após passar por uma cuidadosa obra de restauração, modernização e adequação, realizada com investimentos de cerca de R$ 7 milhões do governo do estado, numa parceria da SEC com o Ministério da Cultura . As novas instalações da biblioteca seguem o conceito das Bibliotecas Parque e combinam as características originais do seu espaço com a modernidade e a tecnologia de um novo conceito de biblioteca, proporcionando mais que um simples acesso à leitura. Seu acervo de livros, jornais, revistas, mapas, obras raras, enciclopédias e biografias foi atualizado. Além disso, estão à disposição do público DVDs, um milhão de músicas digitalizadas e acesso livre à internet em vários computadores. A biblioteca ganhou novo mobiliário, espaço infantil moderno, lúdico e dinâmico, assim como salas apropriadas para exposições, exibições individuais de filmes, saraus de poesia e leituras dramatizadas.

Sobre a restauração e modernização da BPN, a Subsecretária Olga Campista falou emocionada. “Fico muito feliz, porque nós fizemos parte da reforma deste prédio”, disse. “Minha subsecretaria, que acumula os projetos de obras dos equipamentos da SEC, trabalhou junto com a EMOP e foi uma grande conquista. A biblioteca estava com o prédio deteriorado, os seus serviços estavam precários e conseguimos transformá-la numa biblioteca moderna, integrando a rede de bibliotecas parque. É um prédio tombado , muito importante. Quero reforçar o reconhecimento à Adriana Rattes e Vera Saboya, à época, Secretária de Estado de Cultura e Superintendente da Leitura e do Conhecimento que, com toda a equipe, conceituaram este trabalho.

Dia do Bibliotecário

Durante a solenidade, comemorou-se também o Dia do Bibliotecário, com entrega de placas de prata e flores a duas bibliotecárias: Ana Virgínia Pinheiro, bibliotecária e documentalistas da Fundação Biblioteca Nacional; e Penha Diegues, bibliotecária e coordenadora de Bibliotecas Populares do Município de Niterói.

Mais tarde, as escadarias da entrada da biblioteca foram ocupadas pelos alunos do Colégio Ágora, Unidades Municipais de Ensino Infantil Rosalda Paim e Alberto de Oliveira, da Escola Municipal Doutor Alberto Torres e do Liceu Nilo Peçanha, que cantaram um animado parabéns pelo aniversário da BPN, diante de um grande bolo. 

Estiveram presentes também ao evento o Vice Prefeito do município de Niterói, Axel Grael; o diretor do Fórum de Niterói e Titular da 9ª Vara Civil, Alexandre Eduardo Scisinio, e os Secretários Municipais Flávia Monteiro ( Educação); Arthur Maia (Cultura) e Bira Marques (Assistência Social e Direitos Humanos), dentre váras autoridades.

Colaboração de Sandra Menezes/Ascom

Fonte: Cultura RJ








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.