sábado, 14 de março de 2015

Estudo de caso de Defesa Civil do Brasil, em parceria com o PNUD, será apresentado durante conferência da ONU em Sendai




Brasil é um dos dez países em que mais ocorrem desastres naturais no mundo. Nas últimas duas décadas, foram registradas mais de 23 mil catástrofes naturais no país, sendo a estiagem e a seca as principais.
A Terceira Conferência Mundial da ONU sobre a Redução do Risco de Desastre, organizada pela Estratégia Internacional para Redução de Desastres, que acontece entre 14 e 18 de março em Sendai (Japão), contará conta com a presença da administradora do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Helen Clark, que apresentará as ações de apoio à contenção de desastres naturais implementadas pela instituição ao redor do mundo.

Entre os cases que o PNUD global apresentará, está parte do projeto Fortalecimento da Cultura de Gestão de Riscos de Desastres no Brasil, realizado pelo PNUD Brasil e pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional. A iniciativa, que atua desde a prevenção até a recuperação pós-desastre, já capacitou mais de 1.400 agentes de defesa civil em 34 turmas em todo o Brasil.

“Como a capacitação leva informação e atualização para as pessoas que estão trabalhando com defesa civil, tanto da perspectiva internacional quanto da nacional, ela é uma maneira de fortalecer a gestão de riscos no país”, afirma a oficial de Programa de Políticas Sociais do PNUD, Moema Freire.

Além da capacitação, o projeto também realizou um estudo para identificar quais áreas de pesquisas e de análises da própria Sedec precisavam de melhorias. Um plano de redução de riscos de desastres com foco no aperfeiçoamento da atuação dos agentes de defesa civil também foi elaborado por meio da coleta de dados por diferentes métodos, como questionário online, oficinas e entrevistas em todo o território nacional.

De acordo com o Atlas Brasileiro de Desastres Naturais, o Brasil é um dos dez países em que mais ocorrem desastres naturais no mundo. Nas últimas duas décadas, foram registradas mais de 23 mil catástrofes naturais no país, sendo a estiagem e a seca as principais. A inundação brusca e os alagamentos, assim como os deslizamentos, que tiveram elevação de 21,7 vezes no número de ocorrências entre 1990 e 2000, também entram na lista dos tipos de desastre que mais afetam a população brasileira.

Conheça mais sobre esta iniciativa clicando aqui.

Fonte: ONU Brasil 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.