segunda-feira, 13 de abril de 2015

NITERÓI NA RIO 2016 - Olimpíada 2016 aquece locações em Niterói


Em Niterói, visitantes em função dos Jogos já se hospedam em hotéis, clubes náuticos e também em imóveis alugados. Foto: Divulgação


Ulisses D´Ávilla

Com promessa de muitos visitantes, mercado imobiliário se prepara para negócios de temporada na cidade. Especialistas explicam como aproveitar o período

Com o grande número de visitantes que já se hospedam em Niterói em função dos Jogos Olímpicos de 2016, surge a oportunidade para que os proprietários de imóveis na cidade possam fechar bons negócios. A expectativa para temporada é de uma demanda muito maior do que rede hoteleira pode atender, gerando procura por aluguéis, contratos por temporadas e hospedagens alternativas. Especialistas explicam como aproveitar o período de aquecimento no setor e fechar um bom negócio sem correr riscos.

O primeiro passo para os proprietários de imóveis aproveitarem a temporada dos Jogos Olímpicos para fazer um bom negócio é procurar por uma imobiliária ou administradora, uma vez que o aluguel por temporada envolve questões contratuais e riscos como qualquer outro tipo de locação, explica o gerente de negócios da Grupo Imóveis, Fábio Donizeti.

“Contar com os serviços de uma imobiliária ou administradora traz mais segurança para esse tipo de negócio, pois se a pessoa for de outro Estado, ou mesmo país, e acontecer algum problema, o proprietário não terá a quem recorrer se não estiver contando com a assessoria de uma empresa especializada. Além disso, as administradoras vão oferecer o imóvel de forma muito mais abrangente no mercado, o que aumenta ainda mais as chances de fechar um bom negocio”, afirma Fábio.

O contrato por temporada, que pode ser utilizado para o aluguel de imóveis durante o período dos jogos, é um contrato diferenciado com questões específicas, como explica o gerente de locações da imobiliária Imob 2000, Claudinei Moreira. Ele lembra ainda, apesar do período curto, o imóvel deve estar em perfeitas condições, assim como em uma locação normal.

“O imóvel tem que estar em boas condições, caso contrário a imobiliária ou administradora não vai aceitar fazer parte do negócio. Vale lembrar que o período mínimo para fazer um contrato por temporada é noventa dias. É permitido também pedir um depósito caução, que é uma quantia extra cobrada como um seguro para cobrir possíveis danos. Na verdade é uma ótima oportunidade de negócios, não só para o aluguel por temporada, mas também para o aluguel comum, pois existe um grande aumento na procura, como já aconteceu na Copa do Mundo”, lembra Claudinei.

A demanda esperada de visitantes para as Olimpíadas de 2016 é tão promissora que o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 já realizou uma parceria para oferecer cerca de 20 mil quartos de acomodações alternativas à rede hoteleira da cidade do Rio. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Turismo, cerca de 380 mil turistas devem viajar à cidade para assistir às competições.

“É natural em qualquer megaevento que seja disponibilizada uma oferta de hospedagem complementar para atender ao público, que necessita avaliar alternativas com diferentes perfis de acomodação e faixas de preços”, explica Alfredo Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

Em Niterói, visitantes em função dos Jogos já se hospedam em hotéis, clubes náuticos e também em imóveis alugados. Segundo Paulo Freitas, presidente da Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), a expectativa é que essa demanda aumente muito, e que com a alta taxa de ocupação nos hotéis, o fluxo de visitantes também possa gerar oportunidades para hospedagens alternativas.

“O setor hoteleiro já tem sido beneficiado da melhor forma possível, recebendo hóspedes oriundos de várias partes do mundo. No caso das Olimpíadas, a cidade se beneficia desde os treinamentos e aclimatação até o legado que com certeza um evento tão grandioso como esse vai deixar. Caso seja necessário, pretendemos trabalhar a organização de oferta de hospedagem domiciliar, a exemplo do projeto Bed and Breakfest, que foi um modelo de hospedagem muito bem sucedido na cidade do Rio de Janeiro”, explica o presidente da Neltur.

Imóveis de todo os perfis podem se beneficiar com a temporada dos jogos, pois, segundo a especialista em gestão imobiliária, Cristina Figueiredo, a procura é muito diversificada. Ela alerta ainda para a importância de um inventário detalhado de todo imóvel como forma de prevenção de problemas na entrega.

“Temos tido procuras diversas, desde vaga em quarto até apartamentos de 4 quartos. Alguns pedidos são por diárias, outros, por meses. Tudo depende da finalidade que o local terá no evento. Vale ressaltar que é de extrema importância que seja feito um inventário, dividido por ambiente, para que no dia da entrega seja feita uma vistoria para conferência. Para ficar ainda mais detalhado, o ideal seria anexar fotos tiradas no dia da entrega e no dia da devolução. Outro fator importante é que o valor da locação seja coerente, pois na Copa muitos imóveis ficaram vazios por cobrarem valores fora do aceitável”, alerta Cristina.

Se depender da ocupação na hotelaria, o mercado imobiliário já pode começar a comemorar. A demanda na rede hoteleira motivada pelas olimpíadas já é uma realidade em Niterói, ocasionando hospedagens e reservas até o período do evento. Em alguns casos já existe até ocupação máxima na data dos jogos, como explica Valéria Maria Cavalcanti, gerente de vendas de um hotel na Zona Sul da cidade.

“Para o período das Olimpíadas e das Paralimpíadas já estamos lotados, com reservas feitas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). Além disso, no momento, nós também já estamos recebendo várias delegações, entre elas, americanas, austríacas e japonesas, que vêm para ficar por um período de 20 dias em média”, conclui a gerente.

Fonte: O Fluminense


--------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Oportunidades geradas pelos Jogos do Rio já são realidade
Niterói no caminho dos Jogos Olímpicos de 2016
Delegações da Vela dos EUA e Alemanha escolhem Niterói para treinamento pré-olímpico
Vela em 2016: Niterói possui seis delegações confirmadas









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.