domingo, 5 de abril de 2015

ONU: Esporte é opção inteligente para o desenvolvimento igualitário


Jogadoras da seleção brasileira feminina sub-17, durante treino na Granja Comari. Foto: CBF/Rafael Ribeiro.


As vésperas do Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento e a Paz, ONU destaca o esporte como uma janela de oportunidades para a transformação da vida, em especial a dos jovens.

A construção de um ambiente de respeito e promoção dos direitos humanos é fundamental em todos os espaços de socialização, seja no trabalho, em casa, na escola ou em atividades esportivas. Por isso, no Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento e a Paz, comemorado em 6 de abril, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) destaca a importância do esporte para a ampliação de atitudes e comportamentos em prol da igualdade de gênero, promoção da inclusão e superação de todas as formas de discriminação.

O UNFPA acredita no esporte como uma janela de oportunidades para a transformação da vida, em especial na dos jovens. No Brasil, o direito ao esporte e lazer, à prática desportiva e o acesso a equipamentos comunitários, socializadores e inclusivos, considerando os mais diversos aspectos educacionais, socais e culturais, é lei. De acordo com o Estatuto da Juventude, estes direitos encontram-se na essência dos direitos fundamentais da população jovem.

Em parceria com a Fundação Gol de Letra, no estado de São Paulo, o UNFPA contribui para o fortalecimento das ações de igualdade de gênero, educação em sexualidade e promoção do direito à saúde sexual e reprodutiva, voltadas para adolescentes e jovens. O fundo também foi ativo colaborador da Campanha Proteja o Gol, que teve como objetivo usar a popularidade do futebol para ampliar o acesso às informações sobre o uso do preservativo para a prevenção do HIV e gravidez não planejada.

As práticas esportivas são opções inteligentes para o desenvolvimento integral e igualitário, com ampliação do repertório de direitos, e ainda pode ser um veículo crucial para a promoção da paz.

Fonte: ONU no Brasil





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.