sábado, 4 de fevereiro de 2017

VLT - Niterói se prepara para entrar nos trilhos



Traçado original do VLT deverá ter um total de onze quilômetros. Divulgação.


Cidade inicia estudos de viabilidade para implantação de uma linha do VLT ligando o Centro a Charitas

Rio - Niterói está próxima de tomar um novo rumo em mobilidade urbana. É que a cidade estuda a implantação de uma linha de VLT — Veículo Leve sobre Trilhos. A iniciativa faz parte de uma parceria com a Agência de Desenvolvimento Francesa — AFD. Apesar de ainda conceitual, o traçado pretende ligar as estações das barcas da Praça de Araribóia, no Centro, e de Charitas, na Zona Sul. No total, o projeto inicial prevê a construção de onze quilômetros de trilhos, desafogando o trânsito no município.

De acordo com Axel Grael, secretário Executivo da Prefeitura, o governo municipal ainda negocia a captação de recursos para a elaboração de um estudo de viabilidade técnica. Ao mesmo tempo, ele esclarece que, no traçado original, o VLT passará pelos bairros de Charitas, São Francisco, Icaraí, Jardim Icaraí, Santa Rosa, Centro, São Domingos e Ponta D'Areia.

“O projeto que existe é conceitual. Temos um traçado preliminar, mas não é possível ainda definir o número de estações e os locais onde elas realmente serão implantadas. Esses pontos todos serão definidos após a conclusão do estudo de viabilidade”, pondera Axel Grael.

O secretário ressalta que não há qualquer definição com relação aos custos da obra e nem se o governo federal vai disponibilizar recursos para a implantação do VLT. Axel Grael, no entanto, garante que a prefeitura está em busca dos investimentos necessários para finalmente poder concretizar o projeto e não abre mão de criar parcerias público-privadas.

O número de composições que irá fazer parte da frota do VLT também depende do estudo de viabilidade técnica. Assim, falta definir a empresa onde serão adquiridos os trens. “Isso tudo será definido e licitado”, adianta.

Otimista, Axel Grael acredita que a implantação do VLT vai melhorar e muito a vida dos niteroienses, beneficiando a mobilidade urbana de um modo geral. “Os principais benefícios serão o transporte coletivo com conforto e a consequente melhoria da qualidade de vida da população”, acredita.

O secretário conta que a implantação do VLT é um dos projetos de cooperação com a Agência de Desenvolvimento Francesa — AFD. Outras iniciativas com a entidade também estão sendo estudadas, como, por exemplo, o aperfeiçoamento do sistema da Defesa Civil e a aquisição de novos equipamentos. “Negociamos também a viabilização das obras de urbanização das comunidades dos morros do Arroz, do Estado e da Boa Vista, além da implantação do Parque da Chácara do Vintém e a macrodrenagem do Rio Icaraí”, revela.

Fonte: O Dia - Estado



------------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

VLT DE NITERÓI: Niterói recebe missão da Agência de Desenvolvimento Francesa
VLT EM NITERÓI: Encontro com empresários e representantes do governo francês discute transporte e mobilidade
MOBILIDADE EM NITERÓI: Seminário com a participação de especialistas de Bordeaux, França, debate o VLT em Niterói
Prefeitura discute parcerias com consulado francês para projetos de desenvolvimento
MOBILIDADE URBANA: Prefeitura de Niterói estuda implantação de sistema VLT
Prefeito em exercício de Niterói conhece tecnologias inovadoras de transporte urbano
VLT DO RIO DE JANEIRO - vistoria técnica às obras de implantação do VLT do Rio de Janeiro
Prefeitura discute parcerias com consulado francês para projetos de desenvolvimento
NITERÓI APRESENTA AO BID PROJETO DE VLT PARA A CIDADE
VLT Charitas-Centro: Prefeitura de Niterói avança na agenda da mobilidade sustentável
BID libera primeira parcela de financiamento e poderá apoiar VLT de Niterói










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.