quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Escola intercultural Brasil-França é Inaugurada na cidade de Niterói


Cabral fez questão de dizer que agora o aluno da rede pública também terá a chance de desfrutar do ensino bilíngue. Foto: Léo Fonseca
Axel Grael exalta a oportunidade de ter a experiência inovadora. É a primeira escola pública bilíngue. Bom para a educação, bom para Niterói, bom para o Rio de Janeiro e bom para a relação Brasil-França.


Igor Mello

Unidade de ensino terá horário integral e oferecerá o curso de Ensino Médio onde alunos irão desenvolver proficiência na língua francesa. Obra no Ciep custou R$ 1,5 milhão

O governador Sérgio Cabral reinaugurou na tarde da última quarta-feira, em Charitas, o Ciep Leonel de Moura Brizola. A unidade passa a integrar o programa Dupla Escola e é a primeira escola integrada de ensino médio bilíngue do país.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre o governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Educação, a Academia de Créteil e a embaixada da França no Brasil. Segundo o governador Sérgio Cabral, o programa ajudará a dar oportunidades de ensino iguais aos jovens carentes:

“A burguesia coloca seus filhos para estudar na Escola Inglesa ou na Escola Americana. Agora o aluno da rede pública também tem a chance de desfrutar de um ensino bilíngue”, comparou.

A escola vai admitir anualmente, através de uma prova de seleção válida para candidatos de toda a rede estadual de educação, um contingente de 96 a 120 alunos. Os presentes exaltaram o legado dos Cieps, grande projeto das gestões do ex-governador Leonel Brizola. Segundo o vice-governador Luiz Fernando Pezão, que chegou a ser filiado ao PDT, se os governantes que o sucederam tivessem dado prosseguimento a essa política pública, muitos jovens não teriam ido parar na marginalidade:

“Se tivessem continuado o projeto, não precisaríamos hoje investir tanto quanto investimos em segurança pública. Foi um crime o que fizeram com os Cieps”, criticou.

Florence Robine, reitora da Academia de Créteil, afirmou que “o Rio está no coração de todos os franceses” e definiu os objetivos da parceria com o Estado:

“Nós queremos justiça social e igualdade de oportunidade e de sucesso para todas as crianças”.
Já o cônsul-geral da França no Rio de Janeiro, Brice Roquefuil, mostrou bom humor ao estabelecer uma meta audaciosa para os estudantes:

“Daqui há três meses eu volto novamente aqui e dessa vez vamos conversar em francês”, prometeu, recebendo aplausos entusiasmados dos alunos.

O secretário estadual de Educação, Wilson Rizolia, acredita que o estudo de outro idioma vai “abri a janela do mundo” para os jovens contemplados. Segundo ele, a rede estadual não dá base o suficiente para seus estudantes:

“A gente sabe que o ensino de língua estrangeira é superficial e tem poucos tempos de aula semanais. Essa iniciativa ajuda também no potencial econômico do estado, que está recebendo uma série de investimentos internacionais”.

Diversas autoridades, como o vice-prefeito Axel Grael, o embaixador da França no Brasil, Denis Pietton, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Felipe Peixoto, o deputado estadual Luiz Martins e o ex-ministro do Trabalho e presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, prestigiaram a inauguração.

Maratona – Ainda de acordo com as informações do secretário Wilson Rizolia, houve grande procura pelas vagas na unidade niteroiense. Além de alunos de Niterói, foram aprovados outros de São Gonçalo e até mesmo da capital. É o caso das amigas Maria Clara Souza e Isabella Caboi, ambas de 15 anos e moradoras de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio. Elas acreditam que o grande deslocamento para chegar de casa à escola vai valer a pena, já que a oportunidade de aprender francês é especial:

“A gente mora no Rio, é uma grande jornada até aqui, mas estamos muito ansiosas pela oportunidade de aprender outra língua”, contou Isabella, que pretende estudar medicina após concluir o ensino médio.

Já Maria Clara está focada nas bolsas de intercâmbio que serão dadas aos alunos que se formarem com os melhores desempenhos, em 2016: “Essa é a minha grande meta”.

Além da unidade em Niterói, o governo do Estado inaugurará hoje uma escola de ensino bilíngue em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, que terá aulas de inglês através de uma parceria com o governo do estado americano de Maryland. Outra, que ensinará espanhol, será lançada no Méier, Zona Norte da capital, amanhã.

Fonte: O Fluminense

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.