sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Prefeitura de Niterói debate com a comunidade estudos do Plano Urbanístico Regional de Pendotiba


O subsecretário Renato Barandier e os secretários Fabiano Gonçalves, Verena Andreatta e Daniel Marques no evento. Foto: André Redlich


Cícero Borges
 
Primeira audiência pública do PUR reuniu cerca de 200 pessoas. No encontro, foram tiradas as dúvidas dos moradores dos diversos bairros que compõem a região
 
Cerca de 200 pessoas estiveram no Ciep Emiliano Di Cavalcanti, no Monan Pequeno, na noite da última quarta-feira (4), em Pendotiba, Niterói, para a primeira audiência pública sobre o Plano Urbanístico Regional (PUR) de Pendotiba. No encontro, foram tiradas as dúvidas dos moradores dos diversos bairros que compõem a região, e explanadas as regras para as políticas de ordenamento territorial, como o uso da ocupação do solo e de lotes, além do desenvolvimento sustentável da cidade.
 
O Plano Urbanístico Regional (PUR) é um instrumento de implantação do Plano Diretor que dispõe sobre a ordenação do uso e da ocupação do solo da região, seu zoneamento ambiental, e a aplicação de políticas setoriais e de instrumentos de política urbana.
 
De acordo com a secretária de Urbanismo e Mobilidade de Niterói, Verena Andreatta, a região cresceu sem um plano diretor, o que foi somente elaborado agora, baseado em estudos da Prefeitura. Ela conta que o projeto também tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população.
 
“A região de Pendotiba cresceu consideravelmente nos últimos 40 anos sem qualquer ordenamento. O avanço da ocupação, processo conhecido como espraiamento urbano, vem diminuindo as áreas verdes naturais da região, que hoje já corresponde a menos da metade do território. Estruturar a cidade significa ordenar, organizar a circulação da cidade. Melhorar a mobilidade urbana, aumentar e alargar as calçadas, para que o ir e vir das pessoas possa acontecer sem problemas”, disse.
 
Na apresentação realizada pelo subsecretário de Urbanismo, Renato Barandier, foram explicados aos moradores da região os mapas e estudos técnicos realizados em diversas etapas, para que as regras e troca de informações pudessem ser feitas. A audiência também teve a presença de técnicos e engenheiros ambientais, que falaram sobre os recursos naturais e as regras para a boa convivência com a fauna e a flora da região.
 
Segundo o secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Daniel Marques, é importante ter uma lei que organize as ocupações da cidade para proteger a região, rica em área verde.
 
“A importância de se ter uma legislação é enorme. A gente sabe que a região de Pendotiba é o berço da mata da nossa cidade”, explica.
 
Presidente da associação dos moradores do Sapê, Roberto Rosa gostou da iniciativa do estudo e, agora, quer que os moradores façam a sua parte comparecendo à reunião. “Acho que a participação nas oficinas vai ser maior, nas questões que mexem com as pessoas. Acredito que irão contribuir muito mais”.
 
A próxima audiência está marcada para o dia 4 de março. Antes, uma oficina técnica será apresentada no dia 25 deste mês no colégio Levy Carneiro, em Pendotiba.

Fonte: O Fluminense


---------------------------------------------------

SAIBA MAIS:

Todos os detalhes sobre a construção do Plano Urbanístico da região de Pendotiba pode ser analisado através do site: http://urbanismo.niteroi.rj.gov.br/purdependotiba/

LEIA TAMBÉM:

OUTROS TEMAS DE INTERESSE:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.