segunda-feira, 9 de março de 2015

Niterói terá espaço para atender moradores de rua


Segundo Bira, um conceito diferente será adotado para que os moradores sejam assistenciados por profissionais psicólogos, assistentes sociais e educadores, com o objetivo da ressocialização da população de rua. Foto: Júlio Silva


Cícero Borges

Chamado de Condomínio Social, espaço será no Engenho do Mato com vaga para 100 pessoas, que serão assistidas por profissionais até serem reintegradas na sociedade

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Niterói inaugura, até dezembro, dois conjuntos de prédios, chamados de Condomínio Social, para moradores de rua, no bairro do Engenho do Mato, na Região Oceânica. A ação faz parte do programa “Volta pra Casa”, lançado este ano pela pasta, que servirá para intensificar a identificação de famílias de moradores em situação de rua e seus locais de origem, possibilitando o resgate dos vínculos sociofamiliares.

O projeto está sendo elaborado por profissionais da Empresa Municipal de Moradia Urbana e Saneamento (Emusa), e a previsão é que sejam investidos R$ 3 milhões, de recursos municipais, para a construção dos pavimentos. O secretário Bira Marques ressaltou ainda a reformulação da Secretaria, que sofrerá mudanças em sua estrutura. A primeira etapa da modernização da pasta terá melhorias nos sistemas de comunicação, além de integração com outros métodos para acompanhamento familiar.

Os conjuntos residenciais terão capacidade para 100 pessoas e serão divididos em dois pavimentos, um com capacidade para 50 homens, e o outro destinado a mulheres com famílias. A área terá quadra poliesportiva, quartos com dois dormitórios, um banheiro para cada dois quartos, quartos com camas para casais, salas e espaço para convivência. Também contará com jardim, playground, refeitórios com copa e cozinha, salas multiuso, lavanderia e banheiros equipados para pessoas com deficiência.


Espaço será construído no Engenho do Mato com capacidade para 100 pessoas, divididos em dois pavimentos, um com capacidade para 50 homens, e o outro destinado a mulheres com famílias, além área de convívio. Foto: Divulgação


Os moradores irão chegar aos conjuntos referenciados e encaminhados pelos centros de cidadania da prefeitura, o CRAS, a Casa de Passagem Florestan Fernandes (Centro) e os Centros Pop. A iniciativa é uma das cinco propostas firmadas da Secretaria com a Prefeitura de Niterói. O projeto já tem o aval do prefeito Rodrigo Neves e a expectativa, é que o processo licitatório seja concluído até maio para o início das obras. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Bira Marques, as iniciativas colaboram para a diminuição do contingente de moradores de rua na cidade. Segundo ele, a receita da pasta dobrou em dois anos de sua gestão.

“Encontramos no início do mandato uma Secretaria desestruturada. Avançamos bem nesses dois anos, criamos um plano para a população de rua da cidade e conseguimos diminuir esse índice em 59%. Além disso, conseguimos dobrar o orçamento que passou de R$ 7 milhões para 15 milhões”, disse Marques.

Ainda segundo Bira, um conceito diferente será adotado para que os moradores sejam assistenciados por psicólogos, assistentes sociais e educadores, com o objetivo da socializar a população assistida.

“Será um conceito diferente do que é adotado hoje. Essas pessoas chegarão até o condomínio social e não teremos pressa, nem prazo para tirá-los de lá. Esse projeto dará condições de fazê-los ter uma nova expectativa de saída, sendo encaminhados para o mercado de trabalho e suas famílias. Eles serão assistenciados por profissionais que ficarão à disposição deles. Será um conceito de acompanhamento individual”, frisa o secretário.

Outro projeto, já em andamento, é a mudança da Casa de Passagem para meninas adolescentes Lisaura Ruas, no Centro, para a Região Oceânica de Niterói. No local, será erguido outra casa para adultos com capacidade para 40 pessoas.

Fonte: O Fluminense








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.