segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Dia dos Pais: uma homenagem ao Cel Dickson Grael, pai de Axel, Torben e Lars Grael


No Dia dos Pais, aproveito para deixar aqui um registro resumido do legado que meu querido pai nos deixou, tanto na vida militar como esportiva.

Saudades!

Axel Grael

-------------------------------------


Dickson Melges Grael

Nascido em Dois Córregos, SP, em 21 de novembro de 1922, filho do farmacêutico Romão Grael e Luiza Melges Grael. Romão Grael foi prefeito da cidade de Dois Córregos, no interior paulista.

Algumas informações sobre a trajetória pessoal de Dickson Grael.

Militar:
  • Pioneiro do paraquedismo militar no Brasil, formou-se no "Airbourne School", Fort Bening, Georgia, EUA, (1946). 
  • Um dos organizadores e participante do primeiro salto em massa de paraquedistas no Brasil, sobre o mar, Rio de Janeiro, RJ. (1947). 
  • Primeiro militar no Brasil a fazer um salto livre de paraquedas. (1950).
  • Organizador e primeiro comandante da Artilharia Paraquedista, Bateria de Obuses Aeroterrestre do Grupamento Avançado, Deodoro, Rio. (1950-1952).
  • Oficial de Gabinete dos presidentes Café Filho e Carlos Luz. (1955)
  • Por determinação do presidente Jânio Quadros, organizou uma equipe de trabalho e o Plano de Governo do Território de Guaporé (hoje, Rondônia). (1961).
  • Comandou o I Grupo de Artilharia Aeroterrestre, Deodoro, Rio. O Grupo fora originado da Bateria que organizou em 1950. (assumiu em 1969)
  • Comandou do tradicional 22 Grupo de Artilharia de Campanha, originário do I Regimento de Artilharia a Cavalo, 1831, Uruguaiana, RS. (assumiu em 1970)
  • Integrante do Estado-Maior das Forças Armadas. (1973-1976)
  • Membro da Comissão Interministerial para a Economia de Derivados de Petróleo, representando a Marinha, Aeronáutica, Exército e EMFA. (1974-1975)
Esportes:
  • Escola de Educação Física do Exército, Rio de Janeiro, (1949).
  • Organizador da I Concentração Nacional de Paraquedismo Civil, Aero Clube do Brasil, (1950).
  • Instrutor e diretor de vários cursos de paraquedismo militar e civil (1946-1956)
  • Presidente do Clube de Paraquedismo, (1954-1955)
  • Planejou e implantou o Centro de Educação Física e Desporto de Uruguaiana. (1972).
  • Chefe da Delegação Brasileira ao Campeonato Mundial de Pentatlo Militar, Wiener Neudstad, Áustria. (1973).
  • Presidente da Comissão de Desportos das Forças Armadas (1975-1976). Procedeu uma restruturação do órgão que passou a se chamar Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB). Redigiu o Decreto que regulamentou o Desporto Militar Brasileiro (1976)
  • Vice-presidente do CISM - Conselho Internacional de Esporte Militar, com sede em Bruxelas. (1976-1977)

Política e democratização do país:

Dickson Grael teve participação em diversos episódios importantes do processo de redemocratização do país.

Escreveu o livro "Aventura, Corrupção e Terrorismo: à sombra da impunidade", no qual publicou documentos inéditos, os resultados de seus estudos e denunciou o envolvimento de civis e militares em três casos marcantes que marcaram o período da ditadura militar no Brasil.

Suas denúncias no Caso do Riocentro ajudaram a desvendar a farsa que se tentou fazer na apuração do crime e comprovar que houve ali um "terrorismo de estado". Dickson, corajosamente, apontou a participação dos reais responsáveis pelo atentado.




--------------------------------

Imagens de um soldado que honrou a farda.




Fotos acima são de Dickson Grael, pioneiro do paraquedismo militar no Brasil.

Casamento de Dickson e Ingrid Grael. À direita, meu avô Preben Schmidt. Rio de Janeiro, 21 de março de 1957.

Dickson Grael com os filhos Axel, Torben e Lars, num campo próximo à Itaipu, Região Oceânica de Niterói, com aviões movidos a elástico.


O vídeo abaixo mostra a canção Irmãos do Condor, um dos hinos do paraquedismo militar no Brasil, composto por Cel. Paulo Altemburg Brasil e Cel. Dickson Melges Grael.




Exibição da Elite do Salto Livre do Exército Brasileiro, durante a Brevetação dos novos Paraquedistas Militares (Rio de Janeiro - Brasil, em 22.06.2007)

Canção Irmãos do Condor

Autoria de: Cel. Paulo Altemburg Brasil e Cel. Dickson Melges Grael.

Letra:

IRMÃOS DO CONDOR

Avante Paraquedista
No espaço irmãos do condor
Avante Paraquedista
A saltar com denodo e ardor
Ouvindo em nosso velame
O vento a sibilar
Avante Paraquedista
É a pátria que chama a lutar

Rosa Maria, hoje temos que saltar
Que saltar
Mas por um Paraquedista
Mas por um Paraquedista
Vale a pena esperar, há, há, há
Vale a pena esperar

Vamos saltar no aceso da contenda
Nossa missão é a Pátria defender
Rugem os canhões
Ressoam as metralhas
Sobre o inimigo vamos nos lançar

Preparar, levantar, enganchar,
Verificar equipamento sem vacilar, vamos saltar

Quatro pronto, três pronto, dois pronto,
um pronto, à porta... já!!!!!


-------------------------------------------

LEIA MAIS SOBRE O CORONEL DICKSON GRAEL:

AVENTURA, CORRUPÇÃO E TERRORISMO: O legado democrático e patriótico de Dickson Grael
Ministério da Defesa concede a Medalha do Mérito Desportivo Militar ao Coronel Dickson Grael
Os primeiros passos da construção de um sonho: o Projeto Grael
Lars Grael elogia a contribuição das Forças Armadas ao esporte social
Projeto Grael participará dos Jogos Mundiais Militares cooperando com a limpeza da Baía de Guanabara
Projeto Grael promove evento no Plaza Shopping (Niterói) 
Lars Grael recebe homenagem em Uruguaiana

Família Grael

Exposição "GRAEL - AMOR PELO MAR": sábado é o último dia. Não perca!!!!

ASSISTA À MATÉRIA DO ESPORTE ESPETACULAR, DA GLOBO, SOBRE A EXPOSIÇÃO: GRAEL OU SCHMIDT: descubra a origem da família brasileira mais vitoriosa da vela 







7 comentários:

  1. Olá, Axel!

    Meu pai, Haro Schau, costumava mencionar o nome do seu avô, Prebem Schmidt quando contava as suas aventuras no mar. Já desde o meu avô, Fritz Schau, um dos fundadores do Iate Club Brasileiro, a família foi ligada ao mar. Acho até que o último barco do meu pai, ele comprou de vc ou dos seus irmãos...kkk Realmente não lembro. Um abraço e boa sorte na sua trajetória!

    ResponderExcluir
  2. Sou para-quedista de 1967 e conheci seu pai,uma pessoa maravilhosa,um oficial do mais alto gabarito e um homem com grande coração.Cheguei,como soldado, a fazer faxina de limpeza de quintal ,na casa de vocês em frente ao QG da Brigada Para-quedista, que na época era Núcleo da Divisão Aeroterrestre.Os soldados quando eram punidos,gostavam de ir trabalhar na casa de vocês , porque falavam com sua mãe e ela intercedia junto ao seu pai para livra-los do castigo.Sua mãe, uma mulher maravilhosa,ficava com muita pena quando sabia que o soldado estava punido por bobagens.Mais tarde, em 1969 eu como cabo da guarda do QG em frente à casa de vocês,vi que saia muita fumaça da garagem da casa de vocês e acionei os bombeiros,pois estava pegando fogo no carro do Cel.Muitas lembranças daquele tempo.Um abraço.Sempre acompanhei e continuo a acompanhar a carreira de vocês todos.Agora temos a bela e competente menina que acabou de ganhar o Ouro na Vela.Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Boa Tarde, Sou Jackson PQDT NR 61042, Uma Grande Honra que tenho é ter Colocado o Nome Do Meu PQDzinho de Jackson Dickson. Abraço Filho do PQDT NR 30. E Falo que um Dia ele vai conhecer um de Vcs, igual a ele Sangue de Guerreiro Alado.

    ResponderExcluir
  4. Sou Pqdt de 1964, e pesquiso as hist´roia da Briaga de Infantaria Paraquedista. Quem é a Rosa Maria que aparece na Canção Irmãos do Condor. Nessa época havia, em Marechal Hermes uma moça que trabalha numa pensão que servia refeições a paraquedistas. Todos nós gostávamos muito dela. Seu nome: Rosa Maria.

    ResponderExcluir
  5. Ola Nilo. Talvez você tenha a resposta para a pergunta que já nos fizeram várias vezes. Quem é a Rosa Maria, citada na letra de "Irmãos do Condor"? Rsrs. Obrigado pelo contato.

    ResponderExcluir
  6. A Musa e o Hino

    Nos anos 60, havia, em Marechal Hermes, uma pensão que fornecia refeições a militares. Era um local de encontro para o pessoal da caserna que servia nas unidades da Vila Militar, em Deodoro, como graduados Pés-Pretos, Paraquedistas e Fuzileiros Navais. Nos fins-de-semana, soldados, cabos e sargentos, principalmente gaúchos, que não tinham família no Rio, faziam as suas refeições nessa pensão. Com o tempo, quem não era pqdts foi se afastando, só ficando alguns Fuzileiros Navais.
    Uma das funcionárias, uma morena muito bonita, que tinha por nome Rosa Maria, atendia a todos com muito carinho, principalmente os Pqdts, sempre com um sorriso nos lábios. Dizem que chegou até a namorar alguns.
    Quando a tropa paraquedista fazia corrida por Marechal Hermes, ao passar pela pensão, o tenente (Valporto, já falecido), que comandava a corrida, dizia um refrão em sua homenagem (Rosa Maria, hoje temos que saltar) e a tropa respondia; então, ela, sorridente, vinha à janela ou à porta e abanava para eles, agradecida pela homenagem.
    Dizem que Rosa Maria sempre esperou por um grande amor na sua vida. Acabou se casando com um sargento, que por fazer um Curso Superior, foi para reserva como Coronel do Exército Brasileiro. Se viveram felizes para sempre, ninguém ficou sabendo.

    Irmãos do Condor

    Autores:
    Cel Pqdt Dickson Melges Grael - Pqdt 30, pioneiro de 1946.
    Cel Pqdt Paulo Altemburg Brasil – Pqdt 432 - 1950

    Avante, paraquedista!
    No espaço irmãos do condor.
    Avante, paraquedista!
    A saltar com denodo e ardor.

    Ouvindo em nosso velame
    O vento a sibilar.
    Avante, paraquedista!
    É a pátria que chama a lutar.

    Ô, ô, ô Rosa Maria,
    hoje temos que saltar,
    Que saltar!
    Mas por um paraquedista,
    Mas por um paraquedista
    Vale a pena esperar, há, há, há,
    Vale a pena esperar.

    Vamos saltar no aceso da contenda,
    Nossa missão é a pátria defender.
    Rugem os canhões,
    Ressoam as metralhas.
    Sobre o inimigo vamos nos lançar.
    Preparar, levantar, enganchar,
    Verificar equipamento.
    Sem vacilar, vamos saltar:
    Quatro pronto, três pronto,
    dois pronto, Um pronto, à porta... Já!

    ResponderExcluir

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.