quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Área destruída por fogo dentro do Parque Nacional da Serra dos Órgãos chega a 300 hectares




Brigadistas tentam controlar chamas desde segunda-feira. Alguns animais foram encontrados feridos e outros, mortos

por Jaqueline Ribeiro e Taís Mendes

PETRÓPOLIS — O incêndio que atinge o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Petrópolis, na Região Serrana, já consumiu, pelo menos, 300 hectares de vegetação, de acordo com a administração da unidade de conservação federal. A área corresponde a 300 campos de futebol. Nesta terça-feira, brigadistas que trabalham no combate às chamas voltaram a encontrar animais feridos e outros carbonizados, entre eles cobras, lagartos, pacas, ouriços e aves.

— Tivemos o caso de uma paca, por exemplo, que se aproximou do brigadista, toda queimada e tremendo muito. Ela parecia pedir socorro — contou o secretário-executivo do parque, Luiz Fernando Pimentel, ressaltando outra preocupação. — Estamos na época de reprodução. Temos encontrado muitos ninhos de pássaros destruídos também.


Bichos que sobreviveram às chamas foram resgatados - / Divulgação
 
 
O Parque Nacional da Serra dos Órgãos abriga 3.683 espécies da fauna e flora, sendo 883 delas animais – 130 dos quais ameaçados de extinção. Os que são encontrados com vida estão sendo acompanhados pelo projeto Fauna Viva, que funciona dentro da unidade, em Teresópolis. A veterinária Raquel Junger contou que cuida de um ouriço-cacheiro, resgatado no domingo junto com uma paca, que acabou morrendo. Segundo ela, o fogo deixa os animais desorientados e estressados. 

— Ele teve queimaduras nas quatro patas, está todo chamuscado, mas está se recuperando. Nossa preocupação é que ele não estava se alimentando, mas hoje (terça-feira), que o estresse está passando, ele começou a comer. Temos que esperar agora a regeneração da pele nos locais queimados — explicou.


Equipes tentam controlar fogo no parque desde segunda-feira - Pedro Kirilos / Agência O Globo
 
Os focos de incêndio no parque começaram na região de Bonfim, em Corrêas, na segunda-feira. Nesta terça-feira, 45 brigadistas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos e do Prevefogo tentavam combater as chamas na região e também em Itapaiva. Durante a madrugada, o vento levou o fogo para a direção da Estrada de Itaipava-Teresópolis, no lado oposto da montanha.


FOGO ATINGE OUTROS PONTOS DA CIDADE

Nesta terça-feira, o combate a focos de incêndio em áreas de vegetação de Petrópolis chegou ao oitavo dia. Na semana passada, o fogo atingia 20 pontos da cidade. O trabalho começou com 130 homens do Corpo de Bombeiros da Região Serrana, com o apoio de um helicóptero. Os quartéis de Petrópolis e Teresópolis ainda receberam o auxílio de 90 militares vindos do Rio de Janeiro e de brigadistas do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Reserva Biológica de Araras e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).


Nesta terça-feira, 140 homens trabalhavam para controlar o fogo em 14 pontos de Petrópolis. Mais dois helicópteros chegaram à região para auxiliar na operação. Outras três aeronaves estão previstas para dar auxílio às equipes, mas não conseguiram chegar devido ao mau tempo. Segundo o coronel Roberto Robadey Júnior, responsável pelo Corpo de Bombeiros da Região Serrana, o único helicóptero que conseguiu pousar em Petrópolis nesta terça-feira vai atuar na área do parque.

— Com o tempo seco e a baixa umidade, as chamas se alastram para regiões de difícil acesso. O fogo avançou pela mata e já chega ao cume das montanhas, em áreas como Morro do Mamute — disse o coronel.


Moradores estão apreensivos com tantos focos de incêndio - Pedro Kirilos / Agência O Globo

As chamas também já avançaram para áreas dentro da Reserva Biológica de Araras e se aproxima do Condomínio Mata Porcos, em Corrêas, deixando os moradores de cerca de 20 casas apreensivos. No local, foi montada a base de apoio das equipes que atuam no Parque Nacional da Serra dos Órgãos.

— Ali a situação foi controlada, mas dentro do parque a situação é bem crítica. Nossa maior dificuldade é porque há lugares em que o combate não é possível por terra e ainda não contamos com o apoio dos helicópteros — explicou o secretário-executivo do parque.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as aeronaves que já estão em Petrópolis precisaram ser direcionadas para regiões de Itaipava, como a de Manga Larga e a Estrada do Ribeirão Grande, onde casas estavam em risco.

— Nossa prioridade foi evitar que o fogo chegasse às casas, por isso os helicópteros foram direcionados para estas áreas. A situação foi controlada nestes pontos, mas ainda temos oito equipes em outros pontos da cidade — explica o coronel Robadey Júnior, destacando que, nesta terça-feira, os bombeiros conseguiram extinguir focos de incêndio em seis pontos.

De acordo com um balanço divulgado na tarde desta terça-feira, o incêndio já consumiu 2.400 hectares de vegetação em Petrópolis, o equivalente a 2.400 campos de futebol. Nesta quarta-feira, a previsão é a de que os helicópteros passem a atuar dentro do Parque Nacional da Serra dos Órgãos.


FOTOGALERIA: Veja mais imagens do incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos


 Fonte: O Globo



--------------------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

QUEIMADAS EM NITERÓI
Novo mecanismo para combater incêndios em Niterói 
Guarda Ambiental atua junto com Bombeiros no combate a incêndios em Niterói
Danos causados pelo fogo nas encostas de Niterói (sobrevoo de 10/02/2014)
LUTANDO CONTRA AS QUEIMADAS EM NITERÓI
ATENÇÃO: ALERTAMOS PARA O ELEVADO RISCO DE INCÊNDIOS NAS ENCOSTAS (Niterói)
Rio tem recorde de focos de queimada em 2014 devido à onda de calor

OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE QUEIMADAS
Incêndio na mata já destruiu cerca de 2.200 hectares de florestas em Petrópolis
Queimadas: mitos e verdades
Novo mecanismo para combater incêndios em Niterói 
Incêndios atingem parques da Pedra Branca e do Mendanha
Aproximadamente 98% dos incêndios ocorrem por conta das ações do homem
O que os presidenciáveis propõem (e o que não propõem) para enfrentar as mudanças climáticas
Queimadas: mitos e verdades
Poluição do ar na América Latina
AMAZÔNIA: Pastagens ocupam metade das áreas desmatadas
Controlados incêndios em parques estaduais
Incêndios atingem parques da Pedra Branca e do Mendanha

CAUSAS DOS INCÊNDIOS EM VEGETAÇÃO
Queimadas: mitos e verdades
Presos em operação contra soltura de balões em São Gonçalo
Balão cai em área residencial e provoca destruição em São Gonçalo
CPAm e GAM apreendem balão em São Gonçalo e Maricá neste domingo
Fiscalização no combate aos balões e vários foram apreendidos
Comando de Polícia Ambiental interdita fábrica de balões em Maricá
INEA FARÁ CAMPANHA DE FISCALIZAÇÃO CONTRA BALÕES
Criminosos soltam balões em plena situação crítica de incêndios
Muitos focos de queimadas em Niterói. Responsáveis pelos incêndios serão investigados
Crime ambiental: fiscalização aperta o cerco contra baloeiros
Crime ambiental: hoje de manhã, 20 balões sobre Niterói
Incêndio criminoso na Serra da Tiririca, em Itaipuaçu
Rio tem recorde de focos de queimada em 2014 devido à onda de calor


DANOS AMBIENTAIS E À SAÚDE CAUSADOS PELAS QUEIMADAS:
QUANTO CUSTA PRESERVAR A MATA ATLÂNTICA?
O QUE O DESMATAMENTO TEM A VER COM A SUA TORNEIRA?
Quanto vale uma árvore?
Poluição do ar causou a morte de sete milhões de pessoas em 2012
Corte seletivo e fogo fazem Floresta Amazônica perder 54 milhões de toneladas de carbono por ano
Queimadas: mitos e verdades
NASA: Fogo na Amazônia (2010) gerou mais CO2 para a atmosfera que as emissões anuais da India
Câmara dos Deputados discutirá poluição atmosférica nas grandes cidades
Desmatamento da Amazônia emite mais do que o dobro de CO2 dos carros
Exposição excessiva à poluição do ar aumenta em 34% o risco um AVC, diz estudo
Fumaça de queimadas causa a morte de 339 mil pessoas/ano no mundo Como o Brasil, toda a América Latina passa por sérios problemas climáticos
Brasil deve esquentar pelo menos 3°C até 2100
Guarda-parques empossados fazem treinamento para atuar em UC estaduais
Cada árvore da Mata Atlântica chega a retirar 163 kg de CO2 da atmosfera

Outros temas relacionados às queimadas
EPA emissions limits? Brazil sees potential gains.
Desmatamento eleva em 100 vezes o custo do tratamento da água

Ilhas de calor:
Blog do AXEL GRAEL: O efeito das ilhas de calor urbano
Blog do AXEL GRAEL: Calor, frescor e os ventos
‘Ilhas de calor’ na capital paulista causam temporais mais fortes do que no resto do estado

Acesse a Cartilha educativa contra balões dos Bombeiros RJ











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.